.

Júlio Lóssio é denunciado pelo MPF por desviar verbas do São João de Petrolina

O ex-prefeito de Petrolina e ex-candidato a governador de Pernambuco, Júlio Lóssio, foi denunciado pelo Ministério Público Federal por supostamente desviar verbas destinados às Festas de São João do Vale de Petrolina em 2012 e 2013. Outras 14 pessoas foram denunciadas por participação no suposto esquema de corrupção. 
Júlio Lóssio, ex-prefeito de Petrolina - Foto: Reprodução/Instagram
A denúncia é um desdobramento da Operação Midsummer, deflagrada em 2014. Segundo o MPF, o prejuízo aos cofres públicos causado pelo grupo criminoso que tinha Lóssio como líder é de cerca de R$ 5,7 milhões. E o esquema consistia na fraude de cinco processos licitatórios e dois processos de inexibilidade de licitação. Com isso, desviaram para os participantes do esquema e para terceiros parte dos recursos públicos federais e municipais relativos à execução dos respectivos contratos.

Além das fraudes, o grupo praticava superfaturamento de preços, restrição à competitividade em licitações, uso de pareceres jurídicos não aprovados ou falsificados, direcionamento de contratações, realização de pagamentos sem licitação e beneficiamento indevido de representantes de empresas intermediárias, entre outras.
São João do Vale em 2012, foco das investigações do MPF - Foto: Divulgação
A denúncia do Ministério Público contém, ao todo, 153 páginas. Foram também denunciados o tio de Júlio Lóssio, então secretário de finanças da prefeitura, o então coordenador-geral de Licitações e Convênios do município, Mário Cavalcanti Filho, e Patrício Tadeu Valgueiro, que apesar de não ocupar cargo público na época, atuou no esquema como uma espécie de preposto do ex-prefeito.

Em nota a defesa de Júlio Lóssio afirmou que recebeu com muita tranquilidade a notícia veiculada na imprensa. Que os advogados já estão adotando todas as medidas necessárias e no decorrer do processo, irá demonstrar de forma cabal e clara o absurdo equívoco da denúncia. Lóssio também disse que tem absoluta tranquilidade de que durante os oito anos em que esteve à frente do município de Petrolina, procurou agir com correção e respeito ao bem público.


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso