.

Editorial: PE-160, estampada de vergonha e incertezas

Foto: Gilberto Geraldo
Uma cena flagrada nesta segunda-feira (16) em Santa Cruz do Capibaribe circulou nas redes sociais e levantou questões sociais. Não se sabe se propositalmente ou se por acaso, parte de retalhos — tecidos cortados — 'tampavam' alguns buracos da rodovia PE-160 no perímetro urbano. Nos últimos dias muito tem se falado sobre a rodovia e sua atuação situação precária de tráfego. Um fato é evidente, a PE-160 nunca envergonhou a classe política local.

A cena registrada pelo morador Gilberto Geraldo não poderia transparecer melhor significado para este momento. Santa Cruz do Capibaribe, uma cidade forte economicamente pela confecção que produz, possui hoje uma rodovia que é tida como a 'Rodovia da Moda', mas nem de longe ela representa o que os moradores da cidade produzem com tanto empenho. Os visitantes da 'Capital da Moda' devem perdoar as más condições da cidade e não responsabilizá-la por tamanho descuido, pois se ela fosse responsabilidade dos costureiros e costureiras locais, teria, sem sombra de dúvidas, impecáveis condições de uso.

A rodovia PE-160 não pode envergonhar o povo de toda uma cidade, mas sim, especificamente, os políticos que por ela deveriam ser responsáveis. O poder público não senta diante de uma máquina de costura e confecciona a história de uma cidade, quem fez e faz isso é a população. Os cidadãos de Santa Cruz do Capibaribe devem erguer suas respectivas cabeças cientes de que, as mercadorias que são transportadas diariamente dentro de veículos por sob uma rodovia precária possuem a qualidade que toda a classe política junta, jamais seria capaz de garantir. Quiçá, respeitar.

Por Bruno Muniz

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso