.

Jovem assassinado em Santa Cruz do Capibaribe foi provavelmente vítima de um engano

Empregado, casado, pai de dois filhos e sem antecedentes criminais, esse era o perfil de Marcelo que foi provavelmente confundido com um assaltante enquanto procurava o seu pai
Foto: Divulgação
O homicídio registrado nesta quarta-feira (03) em Santa Cruz do Capibaribe começa a tomar um desfecho lamentável. Segundo informações colhidas com exclusividade pelo Blog do Bruno Muniz, o jovem Marcelo Torres da Silva (26 anos) baleado e morto no Loteamento São José foi provavelmente vítima de um engano – reveja o crime.

Marcelo era casado, pai de duas crianças, uma de 2 e outra de 4 anos, possuía trabalho e residência fixa e não tinha qualquer tipo de antecedentes criminais. Em informações coletadas pela nossa equipe de reportagens, pessoas que residem na rua onde o crime aconteceu afirmaram que o jovem estava procurando o local onde o seu pai estava trabalhando, e pela sua movimentação observando as residências o mesmo teria sido confundido com um assaltante.

A polícia está investigando de onde partiram os disparos que tiraram a vida do pai de família. O caso gerou revolta nas redes sociais e entre a população que conhecia o jovem. A Polícia Civil deverá se pronunciar sobre o caso em breve.

Consequência da violência

Caso seja de fato confirmado o assassinato por engano do jovem Marcelo, o crime será simbolizado pela violência que vive hoje o município de Santa Cruz do Capibaribe, onde por medo da ação de criminosos, alguém disparou uma arma e acabou vitimando um inocente.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso