Mortos por covid-19 no mundo passam de 36.000

O novo coronavírus provocou pelo menos 36.674 mortes no mundo desde que apareceu em dezembro, segundo um balanço da AFP estabelecido nesta segunda-feira (30) às 19h GMT (16h de Brasília), com base em fontes oficiais.
Foto: Divulgação
Desde o início da pandemia, foram contabilizados mais de 757.940 casos de contágio em 184 países ou territórios.

A cifra de casos diagnosticados positivos reflete, no entanto, apenas uma parte da totalidade de doentes, devido às políticas díspares dos países para registrar oficialmente os contágios. Alguns só o fazem com pessoas que precisam de hospitalização.

Entre estes casos de contágio, há pelo menos 148.700 pessoas que se curaram totalmente.

Desde o balanço realizado pela AFP às 16h de domingo (hora de Brasília), houve 3.430 novas mortes e 60.195 novos contágios em todo o mundo.

Os países que registraram o maior número de óbitos nas últimas 24 horas foram Itália e Espanha, com 812 mortos cada, e os Estados Unidos, com 477.

A quantidade de mortos na Itália, que registrou o primeiro falecimento vinculado ao vírus no final de fevereiro, chega a 11.591. O país registrou, ainda, um total de 101.739 contágios. As autoridades italianas consideram que 14.620 pessoas se curaram.

Depois da Itália, os países mais afetados são Espanha, com 7.340 mortos e 85.195 casos; a China continental, com 3.304 mortos e 81.470 casos; a França, com 3.024 mortos e 44.550 casos, e os Estados Unidos, com 2.828 mortos e 153.246 casos. Os Estados unidos são o país que registra o maior número de contágios.

A China continental (sem contar Hong Kong e Macau), onde a epidemia emergiu no fim de dezembro, tem um total de 81.470 pessoas contagiadas, das quais 3.304 morreram e 75.448 se curaram totalmente.

Desde o balanço anterior, no domingo, Angola anunciou as primeiras mortes vinculadas ao vírus.

Nesta segunda, às 16h00 de Brasília, e desde o começo da epidemia, a Europa somava 26.543 falecidos (413.832 contágios), Ásia, 3.837 (106.891), Estados Unidos e Canadá, 2.898 (160.532), Oriente Médio, 2.856 (51.377), América Latina e Caribe 357 (15.334), África, 163 (5.113) e Oceania 20 (4.865).

O balanço foi realizado utilizando dados das autoridades nacionais, compilados pelos escritórios da AFP e com informações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Com informações da OMS



0 Deixe seu comentário

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.