.

Na pena de prestação de serviços a comunidade, cumpridores ajudam no reflorestamento de Santa Cruz do Capibaribe

O grupo de 20 cumpridores já atua na sementeira da cidade, e agora vai iniciar o projeto Porta do Verde.
Foto: Divulgação
A cidade de Santa Cruz do Capibaribe vai ficar mais verde com o trabalho de 20 cumpridores de pena, encaminhados pela Gerência de Penas Alternativas e Integração Social (Gepais), órgão da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) para prestação de serviço na Secretaria Municipal de Infraestrutura. O grupo, que já atua no plantio e limpeza da sementeira, vai iniciar, no dia 27 deste mês, o Projeto Porta do Verde, que visa aumentar o plantio de árvores na cidade.

Os cumpridores respondem pelos artigos 28, consumo de drogas; e 33, tráfico de drogas, e são recebidos pela secretaria, uma das poucas instituições que abrem as portas para este público em Santa Cruz do Capibaribe.
“Há certo preconceito das entidades em receber os cumpridores, mas a Secretaria de Infraestrutura entende que é fundamental esta oportunidade para que eles cumpram as medidas alternativas”, revela o gestor Municipal de Meio Ambiente, Marivaldo Zuza.  
No projeto, o grupo vai realizar serviços de plantio, limpeza, pintura de meio feio, sempre atendendo aos pedidos de moradores para tornar as ruas e bairros mais verdes. A carga horária é de 08h por semana sendo cumprida num único dia.

A cidade de Santa Cruz do Capibaribe tem, atualmente, 288 cumpridores de pena em acompanhamento pela Central de Apoio às Medidas e Penas Alternativas (Ceapa).
De acordo com a gerente da Gepais, Raquel Brandão, “o papel das instituições é de fundamental importância no processo da ressocialização porque elas viabilizam não somente o acolhimento realizado pela equipe da Ceapa no cumprimento da medida ou pena alternativa, mas também, promovem o resgate da cidadania através da integração social".

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso