.

Visão Econômica – "Churrasco mais caro", por Rômulo Renan


Não se fala em outra coisa; o aumento da carne no Brasil. Esse aumento se dá a fatores como seca nos pastos, melhora do consumo, mas principalmente pela alta do dólar e exportações para a China. Está sendo visto coisa que só altas inflações permitem, como por exemplo, produtos sem preço e fornecedores segurando as vendas à espera de mais alta.

Quando acontece esse tipos de práticas de segurar a venda, a lógica de mercado cai toda por terra, em que um fornecedor segura seu produto e não o vende, isso é o medo de reposição de estoque mais caro e vender o produto antes de outros aumentos. Vê-se assim a importância na economia da estabilidade e previsibilidade dos negócios, coisa essencial em qualquer transação.

Não há previsão concreta de redução, produção de carne não é algo que se aumenta rápido. A China não conseguirá retomar sua produção fácil, então o preço deve-se acomodar neste patamar. O governo por sua tendência liberal não deve intervir e acho que não deva, só caso algo superveniente aconteça. Impactará na inflação deste ano, mas nada que afete o planejamento econômico nacional.

Outros produtos também devem ficar mais caro, já que não há uma expectativa nos próximos meses de redução da demanda da China, produtos substitutos da carne aqui no Brasil devem subir, como o ovo, carne suína, frango entre outras proteínas, devido o consumidor aumentar a procura por esses itens.

O que se deve fazer para economizar? Usar a criatividade, pesquisar sempre por preços melhores e optar por cortes diferenciados, adaptar o prato e fazer trocas de itens que sejam mais em conta.

Por Rômulo Renan


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso