.

Joab do Oscarzão pede vista em projeto de suplementação e 13º de servidores públicos municipais pode não sair

Caso tivesse sido contrário ao projeto, o mesmo teria sido aprovado por ampla maioria; servidores protestam.
Foto: Jefferson Felipe (Agreg Imagem)
Santa Cruz do Capibaribe – Na manhã desta sexta-feira (20) o vereador Joab do Oscarzão se envolveu em mais uma polêmica na Casa Dr. José Vieira de Araújo. Durante sessão que votava um pedido de suplementação do Poder Executivo que tem como objetivo quitar os valores do 13º dos servidores públicos municipais, o parlamentar pediu vista.

O pedido de vista é feito quando um parlamentar deseja ver mais detalhes sobre o projeto. Na ocasião, este pedido em si impede que o projeto siga adiante, seja para reprovação ou aprovação. Alguns vereadores sustentam que Joab já tinha conhecimento do teor do projeto e que o pegou com o objetivo de gerar o impasse.

Na câmara, diversos servidores públicos municipais protestaram contra o parlamentar e lamentaram o ocorrido. Para muitos, o pagamento do 13º seria a única opção de conseguir encerrar o ano quitando despesas e realizando as compras natalinas, como por exemplo a tradicional ceia.

Nota da bancada situacionista:
Voto de repúdio

A bancada de vereadores de situação da cidade de Santa Cruz do Capibaribe, formada pelos vereadores Jéssyca, Pipoca, Irmão Val, Zé Minhoca, Nailson Ramos e Zezin Buxin, vem informar aos servidores públicos municipais que o pagamento do décimo terceiro salário não será realizado no dia de hoje (20/12) em virtude do pedido de vistas ao Projeto de Lei 024/2019, feito pelo vereador Joab do Oscarzão, o que impossibilita que os servidores recebam seus vencimentos.

Repudiamos a decisão do vereador de atrasar o pagamento do décimo dos funcionários, foi uma atitude unicamente política para tentar desgastar a gestão municipal, a política tem que ser pautada em trabalho e sempre em busca das melhorias para o povo, atitudes mesquinhas como essa, devem ser totalmente repudiadas.

Reiteramos que o projeto foi aprovado nas comissões da Câmara, nossa bancada e todos os demais vereadores se mostraram sensíveis a aprovação da matéria.
Presidente falou sobre o caso

Em entrevista a Rádio Polo FM, o presidente da câmara, Augusto Maia, destacou que todos os parlamentares tinham conhecimento do projeto e que sabiam que o mesmo favoreceria os servidores do município com um direito simples, o de receber a quantia prevista nos termos trabalhistas de todo profissional.

Augusto ressaltou ainda que a bancada oposicionista se posicionou favorável ao projeto e que foi contra a atitude de Joab.

Procurado em seu gabinete, o vereador Joab não foi localizado para dar entrevista. O mesmo também não informou os motivos que o levaram a pedir vista no projeto.


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso