.

Pernambuco apresenta nova carteira de identidade com mudanças na composição e produção

O Governo do Estado de Pernambuco começou a emitir nesta terça (29), o novo modelo da carteira de identidade, que passa a ter mais dados e rapidez na produção com a coleta digital de dados. A mudança ocorre depois de quixas sobre a dificuldade que os pernambucanos enfrentavam para agendar e retirar o documento.
Novo modelo do RG - Imagem: Divulgação/Governo de Pernambuco
Segundo o governo, o novo sistema de processamento do documento trará mais agilidade à produção das identidades, reduzindo para cinco o dia de espera pelo RG. A estimativa do governo é emitir até 1,2 milhões de documentos por ano (100 mil emissões por mês), aumentando a capacidade de produção em 117%.
“Estamos iniciando essa nova etapa de disponibilizar para a sociedade pernambucana um novo modelo de carteira de identidade totalmente digitalizado, que vai garantir agilidade e, ao mesmo tempo, o aumento da quantidade de carteiras que são tiradas mensalmente em Pernambuco. Hoje, esse número é de menos de 50 mil carteiras por mês, e queremos, nessa primeira etapa, chegar logo a 100 mil”, disse o governador Paulo Câmara.

Depois de 112 anos, o sistema de obtenção de dados deixará de ser manual, por papel e caneta, passará a ser totalmente digital. Com obtenção das impressões digitais eletronicamente, fotografia digital e coleta de assinatura digital. Para o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua essa transição marca um momento histórico para Pernambuco. 
“Depois de 110 anos fazendo o processo de entintamento para coletar os dados digitais da população, Pernambuco passa agora a ter uma forma eletrônica de emitir carteira de identidade, com coletas das impressões digitais eletronicamente, fotografia digital e coleta de assinatura digital. Isso quer dizer que a população vai ganhar em tempo, qualidade e segurança nesse novo modelo de carteira de identidade”, pontuou. 
Governador durante a cerimônia de lançamento - Foto: Governo de Pernambuco
O agendamento poderá ser feito pelo site da Secretária de Defesa Social ou do Instituto de Identificação Tavares Buril ou presencialmente nos postos do Expreso Cidadão.

Além das novidades digitais, a produção do a partir da 2ª via do documento passará a ser paga. Os valores de R$22,61 (2ª via), R$45,23 (3ª via) ou R$90,51 (4ª via em diante) poderão ser pagas em instituições bancárias e lotéricas. A primeira emissão continua gratuita. 

Além de dados obrigatórios do RG, poderão ser inseridos o tipo sanguíneo e fator RH, número de passaporte, título de eleitor, Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Carteira Nacional de Habilitação (CNH), Número de Identificação Social (NIS), inscrição no Programa de Integração Social (PIS), Cartão Nacional de Saúde (CNS)
Identidade profissional, certificado militar, nome social, condição específica de saúde, entre outros. 


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso