.

Socorristas se emocionam com morte de bebê de 8 meses em Altinho, no Agreste

Foto: Divulgação
A imagem do socorrista do SAMU emocionado ao sair da casa onde a bebê de oito meses foi morta comoveu todos que estavam no local. A criança foi morta após ser mantida em cárcere privado nessa quinta-feira (26) no sítio Taquara de Altinho, em Altinho, no agreste pernambucano. O tio da bebê é o principal suspeito, de acordo com a polícia.

A TV Jornal Interior esteve na sede do Samu e conversou com o socorrista, Cícero Antônio. Todo o caso o deixou emocionado e ele afirma que ficou tocado pela situação principalmente por ser pai e também ter uma menina.
"Quando o colega da gente dos bombeiros saiu com a menina no colo, ele disse que estava morta. Quando a gente colocou ela na maca e viu a cena, tudo isso nos tocou demais. Principalmente eu que sou pai e também tenho uma menina. Nessa hora foi muito emocionante. É uma situação muito difícil", explicou ele.
A técnica de enfermagem Rosiane Cumaru também esteve no atendimento e disse que nunca viu algo parecido: "Nunca me deparei com tal situação. Tenho mais de 12 anos de profissão. Foi um momento comovente, me emocionei muito. Nós tínhamos esperança de a criança estar viva, inclusive pedi para dar mamadeira para a criança, colocar água".

O crime chocou também os moradores da cidade, que ficaram revoltados com a frieza do suspeito.
"Foi muito chocante, um ato muito cruel. A cidade toda está abalada", conta um morador. O enterro da criança será nesta sexta-feira (27), no sítio Taquara de Altinho. 
O suspeito teve a prisão preventiva decretada após passar por audiência de custódia na manhã desta sexta. Ele será encaminhado para o presídio de Caruaru, também no agreste.

Com informações do NE10


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso