.

Marca pernambucana de confecções doa moletons em troca de abraços

Rota do Mar distribui peças em comunidades carentes de Santa Cruz do Capibaribe, Caruaru e Toritama na próxima quarta-feira (21).

As cidades do interior de Pernambuco costumam registrar temperaturas baixas durante o inverno. Mas, este ano, frio no Agreste Pernambucano surpreendeu. Segundo o Climatempo, a madrugada do dia 16 de julho, registrou as menores temperaturas do ano na região, que, neste dia, variaram entre 13°C e 15°C. O ar seco e a baixa umidade contribuíram para o aumento da sensação de frio na região. Preocupada com o conforto da população mais carente, a Rota do Mar, maior empresa de confecções do Agreste, produziu 800 moletons adultos e infantis para distribuir em comunidades situadas em Santa Cruz do Capibaribe, Caruaru e Toritama. Em troca, pedirão um abraço a quem recebê-los. A ação “Abraçar e aquecer”, será realizada na próxima quarta-feira (21), a partir das 6h, em Santa Cruz do Capibaribe, onde fica a sede e onde a marca nasceu.
Foto: Divulgação
No mesmo dia, a partir as 17h, será a vez de Toritama receber a ação. À noite, a partir das 21h, Caruaru, participa da iniciativa, que conta com apoio do Poder Público dos três municípios para ser realizada. Cerca de 200 colaboradores da Rota do Mar, de todos os setores da empresa, estão voluntariamente envolvidos no projeto, desde a produção e confecção dos moletons, à distribuição nas comunidades. Eles também distribuirão um lanche para quem receber as doações.

O projeto foi inspirado no dito popular “Um abraço aquece a alma e faz sorrir um coração” e pretende usar a doação do moletom para chamar a atenção sobre a necessidade de resgate, no dia a dia, do ato de abraçar, de acolher e de dar e receber atenção.
 “Raramente pensamos o que uma pessoa que não é privilegiada como nós está passando num momento como esses, em que o tempo interfere no nosso conforto e bem-estar. Sabemos que o moletom vai ajudar os mais carentes a sentirem menos frio de agora em diante, mas ele também simboliza como devemos abraçar esse olhar mais atencioso para com o próximo”, explica Arnaldo Xavier, presidente da Rota do Mar.
O abraço tem o poder de aumentar os níveis de oxitocina, substância que reduz o estado de estresse e de ansiedade do corpo. Ele ajuda pessoas que têm dificuldade de compartilhar emoções e descrever sentimentos e, até mesmo, reduz a tristeza.

RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL - Manter o meio ambiente em equilíbrio com as atividades das fábricas e lojas próprias é uma preocupação constante da marca. A empresa implementou na sua fábrica, em Santa Cruz do Capibaribe, e, 2018, 240 painéis de energia fotovoltaicas de 76,38 kW, que serão responsáveis por produzir o abastecimento elétrico do Rota do Mar Club, espaço voltado para a prática de esporte e o lazer. Atualmente, o consumo mensal de energia do clube é de 10.000 KW h. Ao longo de 25 anos de operação, seu sistema poderá evitar a emissão de 1.491.594 kg de CO2, equivalente a um carro ter rodado 842.709 Km e 2.740 árvores terem sido plantadas. O investimento foi de R$ 400 mil e o uso de energia fotovoltaica vai trazer uma economia de 10.000 KW h para a empresa.

A marca também adotou, no começo de 2018, um sistema de reuso da água da estamparia. A iniciativa é muito importante, principalmente por causa da localidade em que funciona a fábrica da Rota – Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste do estado, uma das cidades que mais sofreu com a estiagem nos últimos anos. Com a medida, o empreendimento consegue reaproveitar 80% da água consumida pelo setor de estamparia.

Há alguns anos, a Rota do Mar também conta com a CASA (Comissão de Ações Socioambientais), que tem por finalidade trabalhar o conceito de sustentabilidade no dia a dia da empresa. Entre as iniciativas está a afixação de tags em seus produtos com sementes de plantas nativas, o uso de etiquetas e sacolas oxiobiodegradáveis e a realização de programas de conscientização. Há 10 anos, adotou o ecopo (copo descartável biodegradável), evitando o descarte de dois milhões de copos descartáveis durante esse período.

A Rota do Mar destina, ainda, um percentual do seu faturamento para a realização de ações sociais e capacitação da sua equipe e envolve voluntariamente seus colaboradores em ações com instituições beneficentes.

A Rota do Mar foi fundada em 1996 pelos empresários Arnaldo Xavier e Marta Ramos. Atualmente é a maior indústria de confecções de Pernambuco e está entre as maiores do Nordeste. Referência na venda em atacado, as peças da marca são comercializadas em seis lojas próprias, duas em Santa Cruz do Capibaribe, duas em Toritama e duas em Caruaru. Para outros estados, a comercialização também é feita por meio de revendedores ou direto na fábrica, através de atendimento via aplicativo. As peças da Rota do Mar também chegam a todo o Brasil por meio do seu e-commerce para vendas em varejo. A grife produz mais de 1,2 milhão de peças por ano nos estilos casual, surf e streetwear.


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso