.

Frente a Frente – Ernesto Maia e Jéssyca Cavalcanti debatem sobre suplementação orçamentária

Encontro se deu no programa Cidade em Foco, pela Rede Agreste de Rádios.
Foto: Jefferson Felipe (Agreg Imagem)
Os vereadores Ernesto Maia (PT) e Jéssyca Cavalcanti estiveram, na manhã desta terça-feira (06), no programa Cidade em Foco pela Rede Agreste de Rádios. Na ocasião, os parlamentares que representam hoje o grupo de oposição e situação, respectivamente, aceitaram discutir questões envolvendo uma votação de suplementação que causou polêmica na Casa Dr. José Vieira de Araújo, em Santa Cruz do Capibaribe.

Desde o primeiro momento, os vereadores já se mostraram enfáticos quanto as justificativas que apresentariam para defender seus respectivos interesses políticos que, neste ponto, envolvia também ambas as bancadas. O vereador Ernesto Maia defendeu assiduamente que o descontrole do grupo situacionista sob a condução de Jéssyca foi um dos prejudicadores para o projeto que estava em pauta.
Foto: Jefferson Felipe (Agreg Imagem)
Ernesto defendeu ainda que o prefeito teria feito uma manobra para tentar colocar o grupo de oposição em situação delicada, porém que a ação acabou não surtindo o efeito esperado pelo gestor. Por outro lado, Jéssyca fez a defesa da gestão e sustentou que o grupo de oposição, sobretudo o vereador Júnior Gomes (PSB), haviam agido com o intuito de colocar o prefeito e seus aliados em condição vulnerável perante o julgo popular.
"Infelizmente o governo tratou mal este tema, esqueceu do acordo tácito que foi feito com a oposição no outro projeto e tentou colocar uma suplementação goela abaixo", disse o vereador.
Foto: Jefferson Felipe (Agreg Imagem)
Questionados pelos entrevistadores, os parlamentares deram as suas versões do que deve acontecer nos próximos episódios envolvendo pedidos de suplementação para a Secretaria de Saúde Municipal. Para Maia, boa parte do contexto só dependerá do novo projeto que será elaborado pela gestão e encaminhado para o legislativo. Segundo ele, não há intenção dos oposicionistas de prejudicar o seegmento de saúde visando atingir o prefeito de tabela. Jéssyca, por sua vez, questionou o poder de liderança do vereador quanto ao grupo oposicionista.
"O vereador Ernesto não tem liderança sobre Joab, não tem liderança sobre Carlinhos da Cohab, não tem liderança sobre os pares pelos quais ele deveria comandar. Infelizmente ai quem padece é o povo de Santa Cruz", disse Jéssyca.
Para Jéssyca, a alternativa que restou ao grupo situacionista foi judicializar a condução dos trabalhos que acarretou na não aprovação do pedido de suplementação orçamentária. A vereadora sustentou ainda que acredita que o objetivo do entrave em questão foi prejudicar a sua ala política tendo em vista que a possível paralisação nos serviços de saúde prejudicaria, também em primeiro plano assim como a população, o seu grupo político.

Confira o debate:



Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso