.

Preço de medicamentos tem variação acima de 2000%, aponta Procon de Pernambuco

Imagem meramente ilustrativa
O Procon-PE realizou, no início deste mês, a terceira pesquisa de medicamentos de 2019. As diferenças de valores são gritantes. O ácido acetilsalicílico pode ser encontrado com a diferença de 2.314,29%. O analgésico, com 32 comprimidos, pode ser comprado em sua forma genérica nos valores de R$ 0,70 e R$ 16,90, nas farmácias do Cabo de Santo Agostinho. 

Os fiscais do órgão de defesa do consumidor passaram por 61 farmácias de nove municípios: Vitória de Santo Antão, Cabo de Santo Agostinho, Goiana, Caruaru, Recife, Olinda, Camaragibe, Paulista e Jaboatão dos Guararapes (esses cinco últimos entram em um único bloco da pesquisa, o da RMR). 

O levantamento mostra que entre os produtos de marca e os genéricos, a diferença percentual é grande. No município de Vitória, o AAS, de marca, foi encontrado por R$ 15,90 e por R$ 1,99, uma diferença de 698,99%. 

Já o Vasopril, um medicamento para hipertensão, no município de Caruaru, chega a uma diferença percentual de 442,06%. No bloco da Região Metropolitana o remédio de marca Atenolol, para controle de hipertensão arterial, apresentou uma diferença de 707,02%, podendo ser encontrado por R$ 32,20 e R$ 3,99. 

O Procon-PE pesquisa medicamentos para tratar: controle da hipertensão arterial; controle do diabetes; analgésicos; para náuseas e vômitos; rinite alérgica; anti-helmíntico; anti-inflamatório; bronco dilatador; excesso de gases e antibiótico para o tratamento de infecções bacterianas. 

Neste levantamento, é possível identificar o preço de cada item por estabelecimento, fornecendo assim ao consumidor, os locais e endereços onde o produto encontra-se com preço mais acessível. Foram pesquisados 38 medicamentos, sendo 19 de referência (marca) e 19 genéricos.

Dicas do Procon-PE para a compra de medicamentos:

- Na pesquisa foi constatada a diferença de preço para o mesmo medicamento, de acordo com o laboratório e a farmácia/drogaria, logo, é essencial a pesquisa de preços;

- Observe sempre o prazo de validade do medicamento;

- Verifique se o número de lote e data de fabricação que constam na caixa do medicamento são iguais aos marcados nas cartelas ou frascos e se a embalagem encontra-se lacrada;

- Todo medicamento deve possuir o número de registro no Ministério da Saúde;

- Guarde sempre o medicamento em local seco, arejado e fora do alcance de crianças. - Tenha cuidado especial com remédios de formato ou aroma atrativo às crianças (formato de bichinhos, cheiro ou gosto de chiclete ou bala, etc.).


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso