.

CPI do Calçadão encaminha primeiras exigências à prefeitura

Uma das exigências é a lista completa com dados públicos dos proprietários de bancos no calçadão.
Foto: Jairo Gomes Araújo
Na manhã desta quarta-fera (03), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga supostas irregularidades no Calçadão Miguel Arraes de Alencar, em Santa Cruz do Capibaribe, encaminhou ao órgão gestor do município as primeiras exigências para o desencadeamento das investigações. Os vereadores que integram a CPI estiveram na prefeitura realizando as formalidades documentais.

Marlos da Cohab (Podemos), presidente, e Carlinhos da Cohab (PTB), o relator, entregaram no prédio da prefeitura uma planilha de documentos contendo solicitações para que a entidade apresente esclarecimentos. Também participou da comitiva o advogado Rodrigo Aragão. Dentre os pedidos está a lista completa com nomes e dados públicos dos comerciantes que possuem bancos no referido centro de comercialização de roupas.
Foto: Jairo Gomes Araújo
O Calçadão Miguel Arraes de Alencar foi inaugurado em 2014 e custou R$ 15 milhões em recursos entre projeto e execução de obra. A maior parte dos recursos foi destinada pelo Governo de Pernambuco com uma contrapartida da prefeitura local. Na última terça-feira (02), a justiça negou um pedido do vereador situacionista Klemerson Ferreira (PSDB) que solicitava a suspensão da CPI – relembre o caso.



Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso