.

Corte de energia da Celpe por pouco não termina em tragédia em Santa Cruz do Capibaribe

Morador ameaçou funcionários da companhia de energia com arma de fogo.
Imagem meramente ilustrativa
Nesta terça-feira (12) um caso registrado em Santa Cruz do Capibaribe por pouco não terminou da pior maneira possível. Na ocasião, dois funcionários da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) foram até o bairro Acauã, onde cortaram o fornecimento de energia em uma residência onde haviam dois pagamentos em atraso.

Após o ocorrido, um homem saiu do imóvel com uma arma de fogo em punho e exigiu que os funcionários religassem a energia, caso contrário iria atirar contra os mesmos. Os servidores da empresa argumentaram que só poderiam efetuar a religação caso fossem efetuados os pagamentos que estavam em atraso, sendo está uma ordem explicita da empresa cujo pertencem.

Irritado, o homem que não teve a identidade revelada levantou uma das barras da calça e mostrou que estava utilizando uma tornozeleira eletrônica. O mesmo alegou que portava o equipamento por ter matado um 'pai de família', e que para tirar a vida de dois 'cabras safados', não mediria qualquer esforço.

Após várias ameaças o indivíduo retirou a chave da engrenagem do veículo onde os funcionários estavam e fugiu do local com a mesma em posse de uma motocicleta. Até o fechamento dessa reportagem o mesmo não havia sido localizado.

Os funcionários da companhia energética acionaram a polícia e denunciaram o caso, que está sendo investigado.

Profissão de risco

No início deste ano, dois funcionários da Companhia Energética do Maranhão (Cemar) foram executados após cortarem a energia elétrica em um “local proibido” em Paço do Lumiar, na região metropolitana de São Luís.

João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva foram assassinados a tiros dentro do veículo da empresa enquanto trabalhavam. A suspeita é que tenham sido mortos por conta do corte de energia na casa de um integrante da facção.


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso