.

Ciro Gomes é oficialmente o primeiro candidato à presidência da República

Foto: Divulgação
Ciro Gomes é oficialmente o primeiro candidato à presidência da República nas eleições de 2018. O político teve sua candidatura lançada essa semana em convenção nacional do PDT, em Brasília.

Em seu discurso, Ciro Gomes afirmou que vai acabar com qualquer tipo de privilégio dentro do governo, seja ele de quem for. Segundo ele, toda atitude indevida será denunciada publicamente e definiu a  corrupção como "um câncer que rouba também a crença do povo na política".

Entre suas propostas, o candidato do PDT colocou como prioridades a geração de empregos com incentivos na industrialização e no agronegócio; a melhora na Saúde Pública com investimentos na qualificação do médico e uma atenção especial às mulheres; uma Educação de qualidade com creches em tempo integral e ampliação do acesso à universidade para quem não pode pagar; e a maior participação do governo federal na Segurança Pública, gerando uma coordenação entre os Estados no combate ao crime e implantando uma polícia de fronteira forte no combate ao tráfico de drogas.

Ciro Gomes também afirmou que povo brasileiro não tem mais nada para dar de tão sacrificado que já está.
"A classe média já paga dobrado para viver neste país. Não acredita na escola pública, então tem que pagar pela particular; não acredita na Saúde Pública, tem que pagar plano de saúde, não acredita na Segurança Pública, daí paga para morar em condomínio.” 
Sobre a crise econômica que o país atravessa, Ciro Gomes acredita que o Brasil nunca esteve tão fragilizado em suas finanças como agora, devendo alcançar um défici de R$ 150 bilhões.

Mais de mil pessoas marcaram presença na convenção, onde aconteceram apresentações do grupo Olodum, da Bahia, dos bonecos gigantes de Olinda, as danças folclóricas de Parintins, grupos indígenas e representantes do Carnaval carioca.


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso