.

Suposto caso de assédio sexual praticado por diretor está sendo investigado em Santa Cruz do Capibaribe

Conselho Tutelar, Delegacia de Polícia e Secretaria de Educação apuram o caso.
Foto: ASCOM Prefeitura
Nesta quarta-feira (02), um suposto caso de assédio sexual foi levado até o conhecimento do delegado responsável pela Delegacia de Polícia de Santa Cruz do Capibaribe, onde uma garota de 12 anos afirmou ter sido assediada pelo diretor da instituição municipal Professor Antônio Gomes Aragão, situada no bairro Rio Verde.

De acordo com informações do Conselho Tutelar, a denúncia foi inicialmente recebida e está sendo apurada. A mãe da menor também procurou a polícia e registrou um boletim de ocorrência contra o senhor Clodoaldo Moreira, diretor da escola. No depoimento, a adolescente afirmou que o gestor a teria chamado em sua sala e lá teria feito propostas indecentes, propondo que ambos se encontrassem fora da escola.
"Eu estou muito triste e revoltada com o que aconteceu com minha filha. A gente pensa que na escola os nossos filhos estão protegidos de certas coisas aí vem um gestor da escola e faz uma coisa dessa, cheguei na escola depois de um telefonema de uma amiga da minha filha que falava que minha filha estava chorando muito, fui lá me deparei com aquela cena professoras e amigos de minha filha todos querendo saber o motivo dela estar assim, mas ela falou que queria sair dali, vim para casa eu senti ela nervosa, assombrada e com muito medo. Trouxe ela para casa, foi aí que ela me confessou o que tinha acontecido com ela, não pensei duas vezes fui atrás dos direitos dela porque uma coisa dessa não pode ser abafada, me dói o coração em saber que nem dentro da escola nossos filhos estão seguros", disse a mãe da mesma.
A menor relatou que após ter negado, o diretor ainda a tocou nos ombros e cintura. Testemunhas alegaram que descobriram o fato através da própria menor após a mesma ter sofrido uma crise de choro em sala.

Diretor nega

O secretário de Educação Joselito Pedro afirmou que deve afastar o diretor para que o caso seja investigado e esclarecido mais amplamente. Clodoaldo nega as acusações e deverá aguardar pelo esclarecimento do ocorrido.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso