.

Feriado da Data Magna de Pernambuco representa perdas para o comércio

Foto: Divulgação
Na próxima terça-feira (06), Pernambuco vai comemorar a Data Magna, dia alusivo a Revolução Pernambucana de 1817. Data importante para os pernambucanos, mas que poderia ser comemorada sem necessariamente ser feriado, uma vez que aumenta para 15 feriados, representando para o comércio e a indústria perdas percentuais significativas.

Em entrevista a Folha de Pernambuco, o economista da Fecomércio-PE, Rafael Ramos, explica que o feriado retira grande parte da população dos grandes centros comerciais tradicionais, fazendo com que os lojistas percam a compra por impulso de parte da população que estaria transitando pelas ruas. 
“Acredito que não apenas a criação de novos feriados deveria ser revista, mas também os excessivos feriados já existentes, a fim de contribuir para uma retomada mais rápida e um aumento da produtividade da economia em Pernambuco”.
O Movimento Lojista estadual ver com preocupação esse novo feriado. Para o presidente da CDL de Santa Cruz do Capibaribe, Bruno Bezerra, só esta parada da próxima terça, representa perdas em torno dos 5% para a indústria e comércio da cidade.
“Um feriado desses compromete em média 5% do faturamento do comércio e também 5% da produção das indústrias de confecções, base principal da nossa economia. O grande complicador é o fato de você ter num curto espaço de dias muitos feriados. Se pegarmos de 1 de março até 1 de maio vamos ter aí praticamente dois meses com uma grande concentração de feriados”, explicou.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso