.

Em nota, Marília Arraes nega posição de embate contra João Paulo

Ex-prefeito do Recife pediu afastamento do PT, mas afirmou que se manterá na sigla.
Foto: Bruno Muniz (Agreg Imagem)
Após o ex-prefeito do Recife, João Paulo, ter pedido afastamento do Partido dos Trabalhadores, essa semana, a vereadora Marília Arraes (PT) emitiu uma nota onde descarta a motivação do afastamento do mesmo como tendo sido devido a um suposto acirramento político entre a mesma e o político.

Marília afirmou que o posicionamento de João Paulo será respeitado em todos os seus âmbitos. Ao mesmo tempo, a vereadora e pré-candidata ao Governo de Pernambuco disse ainda que seguirá com os seus propósitos visando um bem maior, que a consolidação de sua candidatura em prol do povo pernambucano.

Confira a nota na íntegra:
NOTA DE ESCLARECIMENTO

É com surpresa que tenho acompanhado o surgimento de uma série de notícias e especulações atribuindo a mim, e a pessoas de minha proximidade dentro do Partido dos Trabalhadores, supostas ações de enfrentamento/críticas/acirramento contra o ex-prefeito João Paulo, o que segundo fontes - que não mostram o rosto ou a voz - teria motivado o pedido de afastamento do partido, oficializado por João Paulo, na última terça-feira. Sou militante da esquerda desde jovem e a figura de João Paulo sempre foi, para mim, uma inspiração.

Muito mais que isso, sua liderança histórica no PT, seu trabalho revolucionário no comando da Prefeitura do Recife, sua atuação aguerrida como parlamentar na Câmara Municipal do Recife, na Assembleia Legislativa de Pernambuco e na Câmara Federal são um exemplo para qualquer militante ou parlamentar que tenha compromisso com as causas populares e a justiça social. A disposição de me lançar pré-candidata ao Governo do Estado, nascida a partir do estímulo da base partidária do próprio PT – não pode ser confundida ou transformada, por pessoas costumam atuar para desagregar, em algo diferente do que é: uma proposta legítima, sempre submetida ao debate interno.

O PT é um partido conhecido pela pluralidade de opiniões e pela ampla democracia interna, no qual as divergências são tratadas como degraus de uma construção coletiva. Vivemos momentos graves na Política nacional e local, com a fragilização de nossa jovem democracia e o retrocesso de direitos e conquistas históricas. E é exatamente para tentar tirar o foco de nossa verdadeira luta, que forças aliadas ao que há de mais retrógrado e nocivo na política brasileira, querem dispersar nossas atenções e energias. Sigo com a certeza e a tranquilidade de quem cumpre seu papel de parlamentar, mulher, militante e cidadã pernambucana e sempre à disposição para o debate e a construção coletiva de um País e de um Pernambuco melhor para todxs.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso