.

Retrospectiva 2015 - Blog do Bruno Muniz


Cheio de emoções, 2015 foi um daqueles anos que certamente entraram para história. Nos segmentos político e econômico, principalmente, o período de 365 dias foi de acontecimentos que ainda repercutiram por um longo período.

O Brasil viveu agitação em todas suas esferas. Por conta de movimentações na política, teve sua economia fortemente abalada, além de catástrofes naturais, crises, escândalos e uma grande mobilização social na era tecnológica.

Pernambuco não ficou de fora das pautas, o Estado viveu o seu primeiro ano nas mãos do governador Paulo Câmara (PSB), rendendo sempre muitos assuntos e grandes polêmicas. Os municípios de Pernambuco também sofreram na pele os efeitos da crise econômica, sendo obrigados à cortarem gastos e realizarem demissões.

Mas, de todos os assuntos, a crise epidemiológica sem dúvidas foi o assunto mais debatido entre o público, fosse em debates, redes sociais e meios de comunicação como um todo.

O Blog do Bruno Muniz exibe uma uma retrospectiva completa, sobre o que mais repercutiu durante todo o ano de 2015. Nesta abordagem, entraram notícias de todos os segmentos sociais, sendo priorizados os temas que mais renderam acessos, interesse e mobilização pública.


A seca foi um dos assuntos mais debatidos no Agreste pernambucano. Uma falta de água jamais vista antes, ameaçando afetar diretamente a economia já abalada do Polo de Confecções.

A escassez foi motivo de muitas reuniões, inclusive audiências públicas. E por falar em audiências públicas, a região nunca vivenciou tantas. Houveram audiências para debater à seca, a duplicação da PE-160, insegurança, dentre outros problemas.

Sobre a falta d'água, os municípios ainda encontram-se tomando como destino um colapso eminente, e a não ser que chova, as expectativas não são nada favoráveis.

Porém, nos últimos dias de dezembro uma boa quantidade de chuvas começou a tomar como destino o Agreste e Sertão de Pernambuco, algo que animou os habitantes da região nordestina.


Ultrapassando os 47 homicídios, 2015 também foi um ano violento em Santa Cruz do Capibaribe, assim como em outros municípios do Agreste. Brejo da Madre de Deus, Caruaru, Jataúba e Toritama registraram altos índices de assassinatos.

Ainda houve nestes municípios, desaparecimentos misteriosos que até então intrigam autoridades de diversos segmentos investigatórios.

Foram incontáveis às vezes em que os leitores se depararam com imagens com tarjas, as manchas cobrindo imagens sempre representavam o sinal de que mais uma vida havia sido tirada.


E por falar em violência, quantos assaltos. Nunca antes foi visto um período tão difícil para os cidadãos de bem. Nem igrejas escaparam, como mostra a imagem acima da Igreja Assembléia de Deus (Ministério de Madureira), arrombada por criminosos no dia 24 de fevereiro. Além dos objetos roubados, o rastro de destruição foi deixado no local.

Os relatos de assaltos se multiplicaram nas redes sociais, na delegacia, pessoas chegavam em grupos para registrarem boletins de ocorrências.

Os estabelecimentos comerciais também sofreram, há inclusive relatos de comerciantes que desistiram do ramo por conta dos constantes assaltos.


A violência não levou apenas bens, o crime motivado pela ganância de subtrair objetos de valor da população também levou vidas, inocentes que se foram cedo.

Dois dos casos mais chocantes vividos em 2015 foram as mortes do empresário santa-cruzense Isaías (Isaías do 'Prato Cheio') e do jovem taquaritinguense Gabriel Vergette.

Isaías foi morto em 09 de fevereiro, o mesmo estava próximo a uma obra de sua propriedade quando foi abordado por um elemento que o tentou assaltar. Durante a abordagem o criminoso atirou no empresário.

Gabiel Vergette foi morto em 11 de outubro, o jovem voltou de uma festa com o seu pai e se deparou com ladrões no interior de sua residência, um dos assaltantes descarregou sua arma no adolescente.


O que também aumentou consideravelmente em 2015 foi o tráfico de drogas, isso em quase todos os municípios do Estado de Pernambuco.

Ocorreram em cidades como Santa Cruz do Capibaribe e Toritama, grandes apreensões de entorpecentes, o que mostrou também uma maior ação policial, que tem tentado na medida do possível sanar esse mal que atinge todas classes da sociedade.


A onda de violência também gerou movimentações populares. O público foi às ruas cobrar das autoridades mais empenho para o combate dos crimes.

A maior das mobilizações aconteceu em Santa Cruz do Capibaribe no dia 03 de outubro, onde uma multidão tomou às principais avenidas do município exigindo um maior investimento na segurança local.

Também houve movimentações pela paz em Taquaritinga do Norte.


A violência também gerou um outro tipo de manifestação popular. As redes sociais mais do que nunca se tornaram uma ferramenta de livre expressão, proporcionando que todos tornassem pública suas respectivas opiniões.

Um dos desabafos mais comoventes em relação a violência partiu da Srª Gercina Freitas, professora experiente de Santa Cruz do Capibaribe, ela que relatou um assalto investido contra sua filha.


Muitos foram aqueles que nos deixaram, incontáveis perdas que ainda não temos a dimensão de mensurar. Políticos, artistas ou simplesmente gente comum, gente do povo que partiu cedo deixando saudades.

2015 foi mesmo um ano em que muitos se foram de maneira inesperada, como a figura popular 'Neidinha de Dedé Sanfoneiro (também falecido)', ela que morreu vítima de um câncer no dia 30 de março e hoje vive na memória dos amigos, familiares e fãs.


O trânsito também deixou a sua herança de saudades. Muitos foram aqueles que perderam suas vidas em estradas e vias urbanas de municípios do Agreste.

Acidentes foram registrados com grande frequência, capotamentos, colisões, atropelamento, algo que demonstra que ainda temos muito o que apreender com o trânsito, ou com nós mesmos...

A PE-160 registrou um de seus anos maios sangrentos da história, somando mortes ocasionadas principalmente por colisões.


Um ano marcado também marcado pelas greves e paralisações. Bancos, agências, entidades e até mesmo Organizações Não Governamentais (ONGs), em 2015 muita coisa parou de funcionar por algum tempo.

Mais uma vez, os mais prejudicados pelas pausas, os cidadãos ficaram à mercê de atendimentos limitados, impossibilitados de realizarem procedimentos simples como sacarem o seu próprio dinheiro.

No quesito greves este 2015 também nos deixa uma pergunta, como será 2016?


Um 2015 para conhecermos novos rostos. Como esquecer por exemplo, do rosto de Marília Letícia?! Jovem de 17 anos que interrompeu o discurso do governador do Estado, Paulo Câmara (PSB), para pedir que o mesmo tivesse mais empenho para com instituições de ensino estaduais localizadas em Santa Cruz do Capibaribe.

Querendo ou não, a jovem se tornou uma figura popular, sendo inclusive sondada para participar de grupos políticos. Sua personalidade forte lhe rendeu uma das imagens mais visualizadas na região durante todo o ano. A ação em si repercutiu em todo o Estado e até fora dele.


Apesar de não ser um rosto novo para o público de Santa Cruz do Capibaribe, em 2015 a população da região do Polo de Confecções conheceu Allan Carneiro.

Não apenas por ter assumido o importante cargo de sindico do maior centro atacadista do Nordeste, o Moda Center Santa Cruz, mas, pela garra de ter se colocado em condições adversas, cobrando obras, cobrando água, cobrando respeito para com o pequeno comerciante da região confeccionista.

A presença de Allan em outros ambientes visivelmente o tornou um adversário direto de muitos políticos. O empresário quebrou o paradigma de estar limitado apenas ao segmento comercial, logo, transformou-se em uma peça de luta social, o que é visto pelos integrantes da cena política como uma ameaça.


Quem também tornou-se conhecido, municipalmente falando foi Arijaldo, ou simplesmente 'Ari de Poço Fundo', ele que obteve nada mais nada menos do que 1.334 votos em uma eleição para o Conselho Tutelar.

E por falar em conselheiros tutelares, que eleição, que disputa, talvez uma prévia daquilo que veremos no ano que se aproxima.

Os candidatos foram às ruas, mas, não foram sozinhos. Por trás de cada candidato, haviam experientes políticos, guiando todo o processo, fosse para o bem, ou para o mal de cada concorrente.

Já no pós-eleições, muitas polêmicas. Houve pedido de impugnação de eleição, pedido de recontagem de votos e até mesmo sugestões para criação de um novo Conselho Tutelar, no fim, 2015 terminou mesmo com apenas cinco candidatos eleitos.


Ainda no quesito conselheiros tutelares e já entrando no meio político, muita coisa aconteceu. Um dos fatos que muito despertou a atenção do eleitor foi a saída de Cloves Dias do grupo de Situação, ele que era militante histórico do partido.

Cloves deixou os denominados 'Bocas Pretas' alegando insatisfação, falta de espaço nas palavras dele. Em sua saída, 'Tody' como é popularmente conhecido se negou a conversar com o atual prefeito, Edson Vieira (PSDB).


O grupo de Edson Vieira (PSDB) perdeu sim, mas os ganhos foram superiores aquilo que foi perdido. Em se tratando de adesões, o ano de 2015 foi um ano histórico para a atual Situação.

Uma das principais adesões, e talvez a mais improvável foi a do ex-prefeito Toinho do Pará (PHS). O político deixou o seu antigo grupo político (Taboquinha) através de uma articulação do deputado estadual Diogo Moraes (PSB).

O ingresso de Toinho no partido que detém a cor azul foi um dos principais assuntos ao longo de todo ano, nesta transição de ala, o político logo mudou o seu discurso, apoiou e continua apoiando o atual prefeito que deve seguir para tentar uma reeleição.


Outra adesão improvável em Santa Cruz do Capibaribe foi a do grupo PCdoB, comandado pelo jovem Paulinho Coelho.

Em janeiro a sigla local declarou apoio ao grupo de Situação, contrariando estatísticas do partido no país, que não tem histórico de apoiar administrações comandadas pelo PSDB.

Em seu discurso, Paulinho justificou que e o apoio seria em decorrência de uma boa administração do prefeito, afirmando ainda que o gestor estaria se comprometendo a respeitar ideologias do PCdoB.

Recentemente Paulinho foi empossado em um cargo do Governo Municipal.


Outro que optou pelo retorno ao grupo do prefeito foi o ex-candidato a prefeito, Dr. Nanau.

O político passou um longo período fora de cena após ser derrotado nas eleições de 2012, apenas resolvendo questões administrativas. Após aparecer em reuniões com Edson Vieira (PSDB), o veterano anunciou sua volta.


Ainda nas adesões, esta talvez tenha sido a mais trabalhada durante todo o ano, e apesar de não ter pego ninguém de surpresa, resultou até em festa.

Os convites para Zé Elias partiram de todos os lados, secretários, suplentes, vereadores, deputado e do próprio prefeito. Muitos foram os rumores, havia inclusive o boato de que o experiente vereador só mudaria de partido para ser vice-prefeito em 2016.

José Elias Filho (PTB) deu sinais de mudança durante todo o decorrer do ano, e já perto do fim, durante um almoço na residência do prefeito o experiente político anunciou sua mudança de ala partidária.


Mas, o convívio dentro do grupo de Situação não foi composto apenas por rosas e adesões. Vindo de um ano tranquilo (2014), o prefeito Edson Vieira (PSDB) enfrentou um período difícil em sua administração.

Após serem deslocadas do plenário durante todo o decorrer do ano, as Comissões Parlamentares de Inquéritos (CPIs) enfim estão sendo formadas e instaladas na Casa Dr. José Vieira de Araújo, onde futuramente deverão ser postas sob investigações, algo que deverá se arrastar até o período eleitoral.


A maior baixa sofrida pelo gestor de Santa Cruz do Capibaribe foi mesmo a decisão judicial que culminou no bloqueio de seus bens. O fato repercutiu por meses em meios de comunicação locais.

Algo inesperado e que ganhou proporções bastante negativas para o jovem Edson Vieira (PSDB), obrigando-o à mudar o seu planejamento administrativo, tomando medidas drásticas em relação a sua administração.


O ano banhado pela Crise Econômica também não favoreceu a administração Vieira. O Governo Municipal de Santa Cruz do Capibaribe precisou tomar medias impactantes, como reduzir o seu próprio salário e os salários do seu secretariado.

Além destes cortes, o governo também passou a 'tesoura' em outros setores do município, o intuito era diminuir os gastos para obter o controle do financeiro municipal, promovendo assim um equilíbrio confortável para o seu último ano deste mandato.


Somando tudo, um detalhe crucial também pesou muito contra o Governo Vieira. Uma administração sem vice, ou ainda pior, um vice que é e foi totalmente contra a administração do prefeito.

A posição de Dimas Dantas (PP) foi sentida como ausência, o político teve um ano de poucos aparecimentos positivos, porém quando apareceu, bateu diretamente no gestor municipal ou em algum de seus aliados.

Em determinados momentos, Dimas se portou como um oposicionista de fato, deu até sinais que mudaria de ala, mas até então não tomou uma decisão concreta.


Sim, em partes o grupo de Oposição conseguiu protagonizar alguns dos momentos mais polêmicos já vividos pela política em Santa Cruz do Capibaribe, não apenas em 2015, mas em toda história relatada.

Excepcionalmente Carlinhos da Cohab e Ernesto Maia (ambos do PSL) se focaram em multiplicar os problemas vivenciados pelo atual governo, o que nem sempre surtiu em algo concreto.

Uma série de denúncias e pronunciamentos rendeu ao vereador de primeiro mandato Carlinhos da Cohab muitas críticas, repercussões e alguns processos seguidos de condenações.

Mas, justamente pela infinidade de disparos, Carlinhos, auxiliado ou auxiliando o vereador Ernesto, conseguiu acertar em alguns pontos que trouxeram problemas para o Governo de Edson Vieira (PSDB), como o caso das tortas. A repercussão das tortas, principalmente, levou o caso ao nível estadual, sendo noticiado em diversos canais filiais de TV.

Carlinhos que vale ressaltar, teve participação direta na eleição do conselheiro Ari de Poço Fundo e, é ex-militante de Ernesto Maia. Este fato sem dúvida deixa questionamentos, no ano que se aproxima, haverá espaço para dois protagonistas no grupo de Oposição?


Momentos de extrema irrelevância também foram registrados no grupo de Oposição em Santa Cruz do Capibaribe. Como não citar por exemplo, a pré-candidatura de Cleiton Barbosa (PTB). Após aderir ao grupo denominado 'Taboquinha', o político de carreira curta iniciou uma caminhada ao lado do ex-deputado José Augusto Maia (PROS), chegando a ser anunciado como candidato oficial do líder partidário.

Mas, a candidatura durou pouco tempo. Dias após o anúncio que deu início a corrida de Cleiton, o mesmo foi desempossado pelo próprio ex-deputado. Cleiton veria ainda o próprio filho de José Augusto, Tallys Maia, passar pela mesma situação.

Cleiton que figurava como uma das promessas da política santa-cruzense perdeu espaço nestas transições 'incertas', provavelmente em 2016 disputará uma vaga na Casa Dr. José Vieira de Araújo.


Depois de um período de indas e vindas, o grupo de Oposição em Santa Cruz conseguiu estabelecer uma chapa, esta que se mantém até então.

Encabeçada por Fernando Aragão, a chapa tem ainda o vereador Galego de Mourinha (PTB) como vice, dupla esta que pela vasta história política não foi muito admirada pelo eleitorado local, o seu destino ainda é um mistério.

Pesou ainda sobre a chapa, o fato de que a mesma prega uma 'nova política', mas, como convencer o público de uma nova política com rostos velhos, literalmente? Eis ai um desafio que os experientes parlamentares terão que viver.

Atualmente corre nos bastidores a informação de que um estudo para remover José Moura Filho (Galego de Mourinha) da chapa já está em andamento.


Fernando Aragão vem tentando mudar sua postura política e até pessoal, fazer transparecer um homem mais dinâmico, moderno e até humorista, mas, como mudar toda uma imagem criada e cultivada ao longo de uma vida?

Este foi um ano de acerto de pontos, mais uma vez, mesmo sem estar exercendo cargo no legislativo, José Augusto Maia fez e desfez, chegando a arrancar afirmações do próprio Fernando de que sem ele, a candidatura do grupo não seria absolutamente nada.


E por citarmos José Augusto Maia, é bem óbvio que o mesmo não diferentemente de outros anos teve 365 dias bastante agitados, cheios de ondulações e regado com muita polêmica.

Zé como é carinhosamente denominado pelo seu eleitorado se mostrou também um homem frágil, sem mandatos em curso, o político veterano sentiu na pele o peso da pausa na vida pública, apesar de em hipótese alguma admitir isso.

Sem muitas atividades, o político logo passou a buscar saídas para o seu tédio administrativo, o que acabou resultando em algumas ações até então contra-indicativas para um parlamentar que já pisou os mesmos solos que ele, como um programa de rádio que tem como uma de suas maiores finalidade promover investidas contra o atual gestor de Santa Cruz do Capibaribe.

Problemas de saúde também acenderam uma 'luz de alerta' na vida de José Augusto Maia, a idade somada aos inúmeros pontos de estresse definitivamente são coisas que o homem público deverá separar em 2016.

Finalizando a retrospectiva de José Maia, 2015 também será lembrado como o ano em que o político se envolveu em uma das maiores polêmicas com o Moda Center Santa Cruz, centro de compras que o mesmo denomina-o como um de seus orgulhos. Em denúncia, chefes de excursões acusaram o parlamentar de tentar encaminhar clientes do parque santa-cruzense para outro centro de compras no municípios de Toritama. Muitos se falou sobre este fato, porém no fim não houve esclarecimento amplo.


Ainda na política de Santa Cruz do Capibaribe, por diversas vezes o clima esquentou, pode-se dizer que até mesmo saindo do controle. Nos corredores da Câmara Municipal, atritos, discussões e insultos fizeram parte do contexto da 'política quente'.

Podemos citar atritos como os promovidos ou participados pelo vereador oposicionista Carlinhos da Cohab (PSL), ele que termina o ano com vários processos jurídicos em seu desfavor, todos motivados por aquilo que proferiu em debates ou na tribuna da Casa Dr. José Vieira de Araújo.


Confusões não ficaram apenas nos bastidores, muito menos apenas nas trocas de palavras. Em 08 de agosto, durante a inauguração de uma praça que leva inclusive o codinome de CEU, houve atrito envolvendo agressões físicas e o caso acabou virando até caso de polícia.

Durante a movimentação, muitos integrantes da cúpula política de Santa Cruz do Capibaribe apareceram em um vídeo produzido com exclusividade pelo Blog do Bruno Muniz. A confusão só terminou com a chegada da Guarda Civil Municipal que conteve os ânimos, o motivo das agressões? Divergências políticas.


Zumba, nunca antes na história de Santa Cruz do Capibaribe e região se ouviu falar tanto dela. Um dos motivos de toda falácia é que a dança entrou no gosto da população, sendo exercida em academias e ruas.

Mas, o segundo motivo que gerou tanta discussão foi a proibição do projeto idealizado pela vereadora Narah Leandro (PSB) e posto em prática pela Prefeitura Municipal, o ''Zumba nos Bairros''.

Tudo se deu quando denúncias levaram o caso até o Conselho Regional de Educação Física de Pernambuco (CREF), afirmando que o professor que prestava aulas de Zumba no município não possuía habilitação adequada, fato que resultou na interdição do projeto.

Após uma grande polêmica envolvendo o caso, onde inclusive a Oposição foi acusada de tentar parar o movimento, a prefeitura contratou um profissional de Educação Física para acompanhar às aulas, e o projeto foi retomado.


E por falar em Zumba, declarações feitas Secretária de Articulação Política, Jessyca Cavalcanti mais uma vez ganharam destaque no cenário local e regional.

Uma das declarações da personalidade pública que não costuma ter 'papas na língua' foi justamente contra a presidente do CREF, Rosangela Albuquerque, no caso que resultou na paralisação do 'Zumba nos Bairros'.

Durante entrevista a um programa de rádio, Jessyca chamou Rosangela de ''mentirosa e burra'', afirmando que a chefe do departamento de Educação Física estaria agindo por nicho político em favor do grupo oposicionista.


Sendo uma das personagens políticas mais polêmicas de Santa Cruz do Capibaribe, Jessyca Cavalcanti teve um ano de 2015 bastante movimentado, encerrando-o inclusive como motivo para pautas em toda imprensa.

Em 03 de dezembro, a secretária discutiu com estudantes do SESI ao lado da residência do prefeito Edson Vieira (PSDB), onde  durante um protesto motivado pelo fim do Curso do SESI no município, os alunos reivindicavam uma audiência com o gestor da cidade.

Um dia após o protesto, a secretária visitou escolas para explicar como ficaria a questão do encerramento do programa no município.


A palavra é ''desistência'', mas também poderia ser ''aprendizado''. Quanto a Secretaria de Serviços Públicos gerou mudanças na postura do vereador Júnior Gomes (PSB).

Em julho, Júnior pediu de volta o seu cargo como vereador na Câmara Municipal, ele que tinha assumido a vaga do momentaneamente vereador Francisco Ricardo (PSDB). A ideia era passar um longo período como secretário, mas Júnior passou apenas pouco mais de três meses.

A difícil Secretaria parece não ter gerado resultados satisfatórios para Gomes, ele que reviveu o ''Toinho Buracão'', personagem criado por ele que ganhou o novo nome de ''Juninho Buracão''. Com sua volta para Câmara, Júnior adotou um novo discurso, uma postura diferente da que vinha exercendo durante praticamente todo o seu mandato.


E por falarmos em discursos, quantos discursos vazios. Definitivamente 2015 não foi um bom ano para os pronunciamentos feitos no plenário Vereador Ciríaco Ramos.

Marcado por muitas discussões ausentes de embasamento teórico e prático, foram poucos os momentos em que o entendimento comum prevaleceu na Casa de Leis.


Em contrapartida, o momento de diálogo foi aberto. A Câmara vivenciou dias produtivos no que diz respeito a abertura da ''Casa do Povo'' para o povo. A Sociedade Civil Organizada promoveu debates, reuniões e muitas vezes entrou em entendimento.

Foi um ano positivo para as diferenças históricas, como o debate interreligioso promovido com representantes de diversas religiões regionais, mostrando para o público que por meio do diálogo é possível se quebrar paradigmas e preconceitos centenários.


Quanta corrupção. 2015, um ano que não permanecerá na lembrança dos brasileiros como um momento bonito para história política e democrática do país.

Este ano, um dos políticos mais influentes do Agreste de Pernambuco, Pedro Corrêa foi parar atrás das grades acusado de ter envolvimento com os escândalos do Mensalão e Lava-Jato.


Na questão nacional, destacamos em diversos artigos a disputa pelo poder entre Oposição, Governo e Congresso. Foi um ano improdutivo para o Executivo e também para o Legislativo.

Tendo o primeiro trabalhando para se segurar no poder e parte do congresso para tirar o governo. Esse desgoverno resultou em uma desastrosa crise nacional, que vem prejudicando as demais esferas do poder.

Apesar de todos os acontecimentos, podemos dizer que 2015 será marcado por ter sido um ano que o país limpou um pouco a doença crônica chamada de corrupção, que puxa a nosso rico Brasil para a lata do lixo.

Tivemos avanços com vários políticos e grande empresários, presos. Ainda não sabemos de fato o desfecho dessa operação, mas certamente chegaremos em 2016 mais limpos.


Sem esquecer a questão Nacional, nos detemos em informar, analisar e provocar discussões, principalmente a política da região do Polo das Confecções. Sempre com responsabilidade e imparcialidade, contribuímos para o crescimento da participação de nossos leitores, nesse assunte que diz respeito a todos nós.

Na cidade de Toritama, destacamos um dos acontecimentos mais quente da “Capital dos Jens”, que foi a votação do processo de cassação do Prefeito. Em uma cessão tensa e tumultuada, onde o principal envolvido, o prefeito Odon Ferreira (PSB), não compareceu ao local.

Com grandes dificuldades após rompimento com sua vice e perder apoios na câmara, a cassação de Odon era dada como certa, mas de última hora o prefeito conseguiu importantes votos da base, bem como a neutralidade de outros vereadores, o que deu a vitória ao prefeito.


Ainda em Toritama, não deixamos de registrar os movimentos da oposição, principalmente da vice-prefeita, Lucinha (PSDB).

A mesma que já estava rompida politicamente com o prefeito Odon Ferreira (PSB), já vinha conversando com a oposição, no sentido de um acordo para que haja um acordo para saírem unidos contra o prefeito.

Lucinha está disposta a enfrentar seu ex-companheiro de chapa e no dia 11 de dezembro, lançou sua pré-candidatura a prefeita.


Acompanhamos em primeira mão o polêmico caso envolvendo o afastamento do prefeito de Brejo da Madre de Deus, Dr. Edson de Souza (PTB).

Após sucessivas mudanças de chefe do executivo, realização de eleição suplementar, no dia 25 de agosto, após adiar várias vezes, a maioria dos da corte do TSE, absorveu Dr. Edson, do processo por abuso de poder, no conhecido caso do showmício.

Com a decisão, foi anulada a eleição suplementar e a permanência de do doutor à frente da cidade brejense.


Em mais um capítulo envolvendo o atual e ex-prefeito do Brejo da Madre de Deus, um fato que ganhou grande repercussão chegando à ser destaque na mídia regional, a gravação que circulou nas redes sociais (Whatsapp), uma mensagem de voz, onde o ex-prefeito Roberto Asfora (PSDB) teria chamado o prefeito Dr. Edson de “veado”.

Vamos convir que a política na “terra da beterraba” é bem acirrada, más chegar à tal ponto é no mínimo um descontrole, algo que remete diretamente a uma questão pessoal.


Já na pequena Jataúba, um fato político que fazemos questão de relembrar foi o ocorrido no dia 13/05, quando na ocasião a Câmara Municipal de Vereadores daquele município votava as contas do prefeito Antônio de Roque.

As referidas contas tinham sido rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE). A mudança de ala política da vereadora Vanessa Maviael (PR), dias antes da decisão, mudando assim o resultado, deixou a população do município revoltada, ao ponto da vereadora e seu esposo precisaram de escolta policial para deixar as dependências da Câmara, isso ao som de gritos de “corrupta, Judas e traidora”.


Ainda de olho na política do Agreste, acompanhamos a disputa pelo poder entre a família Queiroz e a família Lyra, destacando as movimentações da deputada estadual Raquel Lyra (PSB), para se confirmar como candidata a sucessão de Zé Queiroz (PDT).

Raquel chegou a cogitar a sua saída do PSB, mas com o apoio do governador Paulo Câmara, assumiu o comando do PSB em Caruaru, se fortalecendo para uma possível candidatura municipal.


Em Taquaritinga do Norte, noticiamos as dificuldades administrativas vividas pelo prefeito Evilásio Araújo (PSB), além dos possíveis nomes que o atual prefeito pode indicar para sua sucessão, bem como as articulações da Oposição para retomar o comando da prefeitura da conhecida popularmente como ''Dália da Serra''.

Como ocorrem em todos os anos, a política taquaritinguense também teve os seus momentos de extremo aquecimento, atritos na Câmara e nos bastidores do Poder Legislativo.

Novamente, o prefeito Evilásio fez pronunciamentos polêmicos, em um deles o político nomeou o oposicionista e um dos seus maiores rivais, Jânio Arruda de ''pedófilo''. O pronunciamento aconteceu durante uma entrevista de rádio, e é claro, rendeu assunto para imprensa.

Atualmente Jânio mantem um processo em aberto contra Evilásio.


Quantos sustos tivemos em 2015. Personagens de Santa Cruz do Capibaribe e região visitaram os hospitais forçadamente, padeceram de doenças e preocuparam toda uma população.

Em casos que mais repercutiram, um dos ícones históricos da política santa-cruzense, Dr. Raimundo Francelino Aragão (ex-prefeito Aragãozinho) sofreu um AVC e precisou ser socorrido às pressas para uma unidade hospitalar em Caruaru, apesar de todo o processo que passou, o político aposentado conseguiu se recuperar bem e sem sequelas.

Em um caso mais recente, o comunicador e também político Natálio Arruda também sofreu um AVC, no dia 08 de novembro. Menos de uma semana após ser internado, o ex-vereador santa-cruzense teve alta e segue em plena recuperação.


Mas, o assunto mais comentado do ano saiu talvez de onde menos esperássemos. O mosquito Aedes aegypti provocou pânico, ceifou vidas, se mostrou forte e mais implacável do que nunca contra os seres humanos que sofreram com suas investidas.

Transmissor não apenas da dengue, agora também da Chikungunya e Vika Vírus, o mosquito gerou uma crise epidemiológica que afetou praticamente todo o país, com excepcionalidade para o Nordeste.

Com a constatação da causa de microcefalia por meio do Zika Vírus, o caso tomou proporções mais sérias, levando muitos municípios à declararem Estado de Emergência.


Em 2015 a Saúde do Agreste pernambucano sofreu como nunca se havia relatado. Hospitais lotados, pessoas abarrotadas umas sob ás outras, falta de medicamentos, falta de leitos, tudo motivado pela crise epidemiológica.

Vários hospitais viveram os momentos mais sombrios de suas respectivas histórias, como foi o caso do Hospital Municipal Raymundo Francelino Aragão (HMRFA) em Santa Cruz do Capibaribe.

O momento também foi de solidariedade, onde muitos grupos sociais se mobilizaram para ajudar durante o momento mais crítico da crise de viroses. No mais, uma dolorosa lição ficou plantada, onde subestimar o Aedes aegypti se tornou uma preocupação comum motivada pela dor e pelo medo.


Necessário, ou não? Enviados para muitos municípios do Agreste pernambucano para ajudar no combate do mosquito Aedes aegypti, o Exército foi dispensado de se instalar em Santa Cruz do Capibaribe, de acordo com o prefeito Edson Vieira (PSDB), não havia viabilidade no momento econômico que vivia o município.

Os soldados deixaram alguns municípios em determinados momentos, como Brejo da Madre de Deus e Jataúba, a justificativa foi falta de planejamento por parte das secretarias de Saúde e de Endemias. Mas, acabaram retornando dias depois não se sabe exatamente o motivo.


Novembro de 2015 ficará marcado na lembrança de muitas pessoas, mas, de maneira triste. Excepcionalmente em Santa Cruz do Capibaribe, podendo ter relação direta com a crise epidemiológica, o mês foi de muitas mortes.

Em matéria feita pelo Blog do Bruno Muniz no Cartório do Registro Civil de Santa Cruz do Capibaribe, constatamos um aumento de praticamente 50% no número de óbitos, dado que preocupou toda uma população.

Vale ressaltar que as mortes ocorridas neste mês não foram todas notificadas como sendo causados diretamente pelas viroses, muitas foram atestadas como 'causa desconhecidas', o que até então intriga a população.


O esporte alternativo de Santa Cruz do Capibaribe e região viveu bons momentos no ano de 2015. Vôlei, jiu jitsu, judô, seja no atletismo ou paratletismo muitas foram as medalhas e troféus, reflexo de um bom trabalho desempenhado em cima de planejamento e muita força de vontade.

A exemplo da Seleção Feminina de Vôlei de Santa Cruz do Capibaribe que levou praticamente tudo o que disputou ao longo do ano, inclusive a 'Copa TV Asa Branca de Voleibol'.


Em se tratando de esporte profissional, um lado obscuro também foi revelado. O principal clube de futebol da cidade de Santa Cruz do Capibaribe amargou rebaixamentos e crises internas, inclusive financeiras, chegando até mesmo a ter a energia elétrica do clube cortada.

Com estádio em péssimas condições, o Ypiranga ainda vive um dilema em sua administração, onde as eleições para nova diretoria se arrastaram por meses, e ao que tudo indica seguiram indefinidas para 2016.


Encerrando nossa retrospectiva 2015, o ano também foi de situações positivas, como por exemplo o encontro do jovem paulistano Michael Batista, de 25 anos.

Michael procurou a equipe do Blog do Bruno Muniz para tentar buscar informações que levassem até sua família que o mesmo ainda não conhecia, havia apenas uma remota possibilidade que sua parentela fosse residente em Santa Cruz do Capibaribe.

Após publicação no blog, surgiram diversos relatos de pessoas que diziam conhecer as pessoas presentes nas imagens enviadas por Michael. Logo, os familiares do jovem foram localizados.

Mesmo à distância, o encontro foi repleto de emoção e muitas histórias, Michael conheceu dezenas de familiares, entre tias, tios, primos, dentre outros. Atualmente o jovem faz plano para conhecer sua família pessoalmente.

Por: Bruno Muniz e Marciel Aquino

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso