.

Resumo do Legislativo Santa-cruzense (31/03/15)

Na tarde desta terça-feira (31), foi realizada a 8ª Reunião Ordinária do ano de 2015, na ocasião, projetos foram discutidos entre os vereadores, além do uso da tribuna que você confere abaixo, a ordem dos discursos se deu por meio de sorteio.

Afrânio Marques (PDT) – 1º vereador a discursar
O vereador Afrânio Marques deu início ao seu discurso falando sobre a sua visita que fez a Escola Lindolfo Pereira, onde levou a discussão sobre cidadania, onde teve um encontro muito agradável com os alunos. Falou também sobre o encontro com os alunos da Escola Santo Antônio, onde ele relatou que ficou feliz por os alunos daquela instituição estudarem sobre a história de Santa Cruz do Capibaribe. 
“Eu fiquei um pouco triste, porque os alunos precisaram fazer um trabalho sobre a nossa bandeira e eles tiveram dificuldade em encontrar maiores informações sobre a bandeira de Santa Cruz do Capibaribe. Quem fez o desenho, o porquê da escolha das cores, o brasão, enfim. Lembro que é preciso corrigir uma injustiça, porque na época de institucionalizar a nossa bandeira, foi feito um concurso e quem venceu foi Dona Ester de Evaristo e Domingos de Roga”, finalizou o professor Afrânio Marques.
Carlinhos da Cohab (PSL) – 2º vereador a discursar
O vereador Carlinhos da Cohab falou sobre a entrada do vereador Junior Gomes na Secretaria de Serviços Públicos que tem agido de forma arbitrária, onde segundo o vereador, os fiscais da referida Secretaria, liderados pelo fiscal Mário Melo, chegaram no Bairro Dona Lica II, chegaram de madrugada e derrubaram algumas casas, que de acordo com ele, são casas de correligionários taboquinhas. 
“O pau que dá em Francisco tem que dar em chico também. Temos que parar com essa história de perseguição. Enquanto esses funcionários se ocupam a derrubar essas casas de madrugada, a cidade está cheia de buracos em vários bairros. A secretaria deveria avisar e não chegar feito bandidos derrubando a casa do povo”, denunciou o vereador e continuou seu discurso dizendo que os mototaxistas da cidade estão praticamente abandonados, sem nenhuma voz que fale por eles.
Zé Minhoca (PSDB) – 3º vereador a discursar
O vereador falou sobre a sua ida a Brasília, onde conseguiu recursos importantes para a cidade de Santa Cruz do Capibaribe, onde falou sobre o trabalho do Deputado Federal, Bruno Araújo, pela implantação da internet sem fio e gratuita para a população de Santa Cruz do Capibaribe. 
“Com fé em Deus, graças a esse trabalho, a gente vai comemorar mais uma conquista para o nosso povo”, disse o vereador que concluiu o seu discurso relatando o descontentamento por grande parte dos parlamentares federais em relação ao governo Dilma. 
Zé Minhoca falou sobre a sua cobrança aos Correios, diretamente em Brasília, para que se corrija os nomes e colocação do CEP corretamente nas ruas da cidade. O vereador demonstrou apoio aos cegonheiros de Pernambuco, que devem ter preferência no transporte dos veículos fabricados pela Fiat, em Pernambuco.

Galego de Mourinha (PTB) – 4º vereador a discursar
O discurso de Galego de Mourinha foi pautado em críticas ao prefeito Edson Vieira, onde de acordo com o parlamentar, os problemas da cidade estão se alargando de uma forma que o prefeito quer tomar a frente de tudo e que não tem tido condições resolver tudo. Galego falou sem seu discurso que é preciso que sejam desmontados os palanques, para que o trabalho em prol de Santa Cruz do Capibaribe. 
“É importante que nós desmontemos o palanque e busquemos trabalhar em conjunto para a nossa cidade continuar crescendo”, concluiu o vereador.
Ronaldo Pacas (PSDC) – 5º vereador a discursar
Ronaldo Pacas deu ênfase a uma visita que fez ao Secretário de Serviços Públicos, Junior Gomes, onde teve a oportunidade de visitar alguns bairros do município. 
“Apesar do Poder Público está fazendo o seu trabalho, a gente observou uma certa falta de respeito por parte da população, onde eu e o secretário observamos que algumas pessoas têm jogado pedra dentro dos canos”, atitude a qual o vereador repudiou na tribuna. 
Ronaldo discursou ainda acerca da visita a Escola Técnica, onde Comissão de Obras da Câmara de Vereadores pôde ver que a obra não está concluída, mas que resta em média 5% para conclusão da obra.

Vânio Vieira (PSDB) – 6º vereador a discursar
Vânio deu início ao seu discurso falando sobre a sua atuação quando faz denúncias sobre corrupção e que tem incomodado alguns vereadores. Vânio se dirigiu ao vereador Luciano Bezerra, onde indagou aos vereadores da bancada da situação, sobre uma reunião que tiveram no CRAS, onde o prefeito fez uma proposta para cada um dos vereadores, pertinentes ao conjunto habitacional na cidade. O vereador questionou Luciano Bezerra, acusando-o de covarde.

Zezin Buxin (PSDB) – 7º vereador a discursar
Zezin Buxin falou em seu discurso sobre a importância de se unir e buscar coisas boas para a cidade. 
“É importante que desmontemos os palanques para irmos a Recife e buscar recursos para a nossa cidade. Já fomos todos juntos e rendeu muitos frutos e é para isso que estamos aqui”. 
O vereador falou sobre as casas que foram derrubadas, e que não iria se prolongar porque não tem conhecimento sobre o assunto, mas que é preciso que as pessoas tomem consciência para não invadir terrenos.
 “Eu já fui procurado por pessoas que buscaram apoio para invadir e eu não apoio”.
Zezin concluiu seu discurso dizendo ao vereador Vânio Vieira, dizendo que ele deve resumir seu discurso em uma única frase: ‘Eu sou o único que presta’.
Dida de Nan (PSDB) – 8º vereador a discursar
O vereador Dida de Nan fez um discurso, onde enfatizou a importância do esporte da Zona Rural de Santa Cruz do Capibaribe, relatando os investimentos feitos pela administração pública na zona rural da cidade. Dida de Nan falou ainda sobre a visita do prefeito Edson Vieira, a Vila de Poço Fundo e na Vila da Magana, onde foi inaugurado o vestiário, que de acordo com o parlamentar, ficou muito bonito, fazendo jus ao valor destas comunidades, nas quais o vereador faz questão de estar sempre em contato e visitando.

Luciano Bezerra (PR) – 9º vereador a discursar
“Na semana passada eu falava sobre não conseguir falar para a população de Santa Cruz do Capibaribe, devido a necessidade de rebater críticas ao vereador Vânio Vieira. E hoje, mais uma vez precisarei rebater essas acusações do vereador, porque na semana passada, Vânio fez uma crítica a mim e se retirou do plenário, foi quando eu o chamei de volta, disse que ele não fosse covarde, pois se ele fez uma crítica, nada mais justo do que ficar e ouvir a resposta”, foi neste tom que o vereador Luciano Bezerra rebateu mais uma vez as críticas do vereador Vânio Vieira. 
Luciano Bezerra fez um discurso caloroso, demonstrou insatisfação nos mais variados discursos de Vânio Vieira. 
“É preciso darmos um basta nas atitudes do vereador Vânio Vieira que fazer desta tribuna, um picadeiro. Nós temos homens e mulheres de bem nesta casa e não podemos deixar que isso não tenha continuidade. Estou dizendo isso para uma reflexão, porque se não dermos um basta nisso iremos partir para acusações pessoais e quem perde é a nossa população”, concluiu o vereador.
Pipoca (PMN) – 10º vereador a discursar
O vereador Pipoca fez um discurso voltado para o trabalho desenvolvido pela Administração Municipal, frente a questão da merenda que está sendo servida nas escolas municipais. O vereador deu continuidade ao seu discurso falando sobre as ações que estão sendo elaboradas pela Associação dos Mototaxistas, assim como também sobre o trabalho feito por ele enquanto vereador, que tem vários projetos voltados para esta classe trabalhista. 
“O que eu quero dizer é que não se deve falar em merenda hoje, se antes não existia merenda. A merenda existe e hoje tem muita qualidade”, finalizou o vereador Pipoca.
Fernando Aragão (PROS) – 11º vereador a discursar
Fernando Aragão falou da falha que o vereador Pipoca comete em seus discursos, quando generaliza o seu discurso frente a tais questões. 
Fernando falou sobre o que foi prometido em campanha e emendou seu discurso dizendo que “o grupo que está no poder precisa dar uma resposta concreta a população porque o povo não é besta e já tem muita gente dizendo que a chance acabou”. 
O vereador Fernando deu continuidade ao seu discurso relatando a relevância de Santa Cruz do Capibaribe e que as pessoas não estão dando a devida importância que a cidade tem. 
“Nós estivemos na semana passada em Triunfo, no Congresso da UVP e vi uma grande movimentação em prol da mudança e quando se fala em renovação, não é de gente nova, mas de pessoas que cumpram ao menos o que foi prometido em campanha”, disse o vereador. 
Fernando finalizou seu discurso falando que é preciso uma necessidade imensa de que todos se deem as mãos para que a PE-160 e a BR-104 saia do papel.

Zé Elias (PTB) – 12º vereador a discursar
O vereador Zé Elias enfatizou o discurso do colega de bancada Galego de Mourinha, quando disse que é preciso se desmontar o palanque para trabalhar em prol da população. 
“Neste momento eu vou cobrar, porque precisamos combater as muriçocas, porque tem se agravado a situação”. 
O vereador agradeceu ao secretário de Serviços Públicos, Júnior Gomes, pelo mesmo ter atendido seu pedido e concluído alguns trabalhos solicitados pelo parlamentar. Zé Elias concluiu seu discurso parabenizando ao trabalho desenvolvido pelo Poder Público Municipal.

Deomedes Brito (PT) – 13º vereador a discursar
O vereador Deomedes Brito relembrou o tempo da Ditadura Militar e lamentou a retirada do vereador Carlinhos da Cohab, quando o mesmo foi convidado a se retirar do Plenário por ter se infringido o Regimento Interno. Deomedes relatou que o esporte não tem tido o apoio do Poder Público, lamentando o fato de o filho de Aroldo ter vencido um campeonato em Caruaru e não ter recebido nenhum apoio. O vereador emendou seu discurso, fazendo um apelo para o aumento dos professores, em cima dos 13,1%, e que o mesmo vai continuar cobrando. Deomedes falou ainda sobre o presidente da associação dos mototaxistas, que o mesmo não tem cobrado mais da prefeitura.
“Ele tem que entender que ele é presidente de uma associação de profissionais e não de partido políticos”.
Ernesto Maia (PSL) – 14º vereador a discursar
Ernesto Maia falou sobre os 51 anos da Ditadura Militar, e lamentou pelo o presidente da Câmara, Professor Afrânio Marques, ter retirado o vereador Carlinhos da Cohab da Plenária, se solidarizando com o seu colega de bancada. Ernesto deu continuidade ao seu discurso falando sobre a questão dos professores, e que a classe está sendo convocada para o prefeito apresentar uma nova proposta aos professores. Ernesto finalizou seu discurso falando sobre o discurso do vereador Vânio Vieira, onde ele teria dito que o prefeito fez uma proposta aos vereadores em uma determinada reunião no CRAS. 
“Eu quero saber qual foi a proposta”, indagou o vereador Ernesto Maia.
Informações da assessoria
Fotos: Bruno Muniz

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso