.

II Concurso de Paraquadrilha é realizado em Caruaru.

Vestidos de matutos e com uma animação estampada no rosto, 152 pessoas com e sem deficiência participaram na tarde da última quinta-feira (26), em Caruaru, Agreste do Estado, do segundo Concurso de Paraquadrilha realizado pelo Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos em parceria com prefeituras. O evento ocorreu no Polo das Quadrilhas, localizado na estação ferroviária e contou com a apresentação de três grupos, a Quadrilha Fogo na Roupa da cidade de Riacho das Almas, Quadrilha da Terceira Idade de Camocim de São Félix e Quadrilha da Apodec (Associação das Pessoas com Deficiência de Caruaru).
Bernardo D'Almeida, secretário da SEDSDH, destacou a satisfação de promover momentos como este para as pessoas com deficiência. “Todos nós temos o direito da diversão e do lazer. Não podemos deixar que a deficiência física limite essas pessoas a irem a determinados lugares. É por isso que o Governo do Estado vem trabalhando e elaborando cada vez mais projetos e desenvolvendo ações para as pessoas com deficiência”.
Para Rose Maria dos Santos, superintendente Estadual de Apoio à Pessoa com Deficiência, órgão que coordenou a iniciativa, o objetivo do evento é garantir o direito de participação da pessoa com deficiência nos eventos culturais do Estado. “Esta festa tem a marca da inclusão. É uma ação afirmativa dos direitos humanos. É a pessoa com deficiência envolvida no coletivo e é um momento de aprender a valorizar a habilidade que as pessoas tem, e evitar o preconceito do foco na limitação”, ressaltou.
Já para a presidente da Apodec, Rosimery Silva, 44 anos, poder participar da festa do São João é uma imensa alegria. “Para nós é uma satisfação muito grande porque faz parte da nossa cultura e não é só porque temos uma deficiência, que não podemos dançar”, pontuou.
Mais ações - Além da Paraquadrilha, a cidade do Agreste assim como Paulista e Salgueiro, possuem o Camarote da Acessibilidade garantindo o acesso de pessoas com deficiências nas festas juninas.



 - Por Élida Maria - Jô Lima / Assessoria de Imprensa


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso