.

Bullying: Uma constante em escolas de Santa Cruz do Capibaribe

"Não são alunos, não são estudantes, são monstros que vão para escola para 'tirar onda' e bater nos alunos menores", lamentou adolescente.
De acordo com colegas da vítima, o adolescente é especial – Foto: Reprodução
A prática de bullying em instituições de ensino de Santa Cruz do Capibaribe está longe de ser algo fora da realidade atual. Diariamente a nossa redação recebe diversos casos entre imagens e vídeos expondo algum caso que se caracteriza como bullying.

Nesta sexta-feira (17) mais um conteúdo foi alvo de denúncia e circulou em diversas redes sociais. Autores da publicação em vídeo afirmam que o fato ocorreu na Escola José Francelino Aragão, onde um aluno – especial – aparece sendo hostilizado por colegas e é derrubado de sua cadeira. Apesar de ter caído com a cabeça para trás, felizmente ele não se feriu.

De acordo com os próprios alunos, essa não é a primeira vez que casos semelhantes acontecem na mesma unidade escolar. Testemunhas relatam que é comum que alunos agridam outros principalmente no interior da escola, expondo assim a gravidade do tema.
"Não são alunos, não são estudantes, são monstros que vão para escola para 'tirar onda' e bater nos alunos menores. Os professores fingem que não estão vendo, fecham os olhos enquanto tem gente crescendo atormentada com isso", disse uma adolescente de 16 anos que assegurou ser constante a prática de bullying em sua sala.
O Blog do Bruno Muniz tentou entrar em contato com a direção da escola por meio do telefone disponibilizado no sistema de localização do Google, porém o mesmo encontrava-se fora de área.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso