.

Crueldade – Crime ambiental provavelmente ocorrido em Santa Cruz do Capibaribe está sendo investigado

Registro vai na contramão de projeto 'Bichos da Caatinga', que visa resgatar espécies em risco de extinção e conscientiza para a preservação.
Fotos: Reprodução
Um crime ambiente comprovado em vídeos que circulam pelas redes sociais está sendo investigado em Santa Cruz do Capibaribe. Nas imagens, um jovem que afirma ter matado um Gato Maracajá (Gato do Mato) exibe o animal ao mesmo tempo que insulta e instiga outros caçadores.

Em determinado ponto de uma das gravações é possível ouvir o rapaz dizendo que o animal teria sido capturado e morto na popular Serra do Pico, uma localidade que fica próxima a famosa Serra do Pará, um dos cartões postais de Santa Cruz do Capibaribe.

Além de ser uma espécie ameaçada de extinção, o animal também representa o equilíbrio do ecossistema local, sendo ainda dos remanescentes em várias regiões do país. As imagens revoltaram os internautas e os vídeos inicialmente publicados nas redes sociais juntos somam mais de 3 milhões de visualizações.

Investigações

A nossa redação foi informada que órgãos responsáveis pelo Meio Ambiente na região estão investigando o caso. O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) também foi notificado, conforme informaram veterinários e ONGs protetoras dos animais.

Bichos da Caatinga

Atualmente um projeto sem fins lucrativos desencadeado por amantes da natureza, preservadores e ambientalistas está resgatando a identidade da Caatinga no município de Santa Cruz do Capibaribe. O Bichos da Caatinga já fez registros históricos, inclusive de espécies em extinção, e hoje luta pela conscientização da preservação.

Apesar da batalha positiva, os envolvidos no projeto alegam que o número de armadilhas e registros de caça na área que abrange o projeto ainda é muito grande – conheça o projeto.

Confira nas imagens:


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso