.

Prêmio de melhores prefeitos da UBD não tem validade científica

Denúncias apontam que gestores pagariam para aparecer em pesquisa da entidade
Foto: Reprodução (Agreg Imagem)
Essa semana alguns municípios do Agreste de Pernambuco foram 'sacudidos' com as movimentações de uma pesquisa que elegeu os melhores gestores de cidades do Brasil. O instituto intitulado de União Brasileira de Divulgação (UBD) listou vários prefeitos como sendo os mais bem avaliados gestores do País.

Dentre os prefeitos que conseguiram as melhores pontuações estão a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB); em 1º lugar, o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira; 2º lugar e o prefeito de Taquaritinga do Norte, Ivanildo Mestre 'Lero', em 4º lugar.

Em recentes manchetes o mesmo instituto foi acusado de cobrar valores específicos para inserir os nomes de políticos como os mais bem avaliados perante as suas regiões. Nas denúncias os prefeitos pagariam pela inscrição no evento e também pela emissão do certificado.

Outro ponto que também chama atenção é que a metodologia recomendada para esse tipo de avaliação não é exposta conforme deveria pelo referido instituto. Todo o processo de premiação possui um custo que em muitos dos casos é suprido pelo próprio município, tornando a premiação um evento comercial.

Em casos mais recentes as cidades de Sapé e Montadas, na Paraíba, vivenciaram intensas polêmicas após ser comprovado que os prefeitos de ambas que exerciam o cargo em 2016, teriam pago para participarem da premiação.

Os valores para 'inclusão' de um nome na lista vão desde R$ 350,00 até mesmo R$ 700,00. O prêmio que já chegou a ser chamar 'Gestor Nota 10' sofreu uma alteração de identidade justamente pelas polêmicas envolvendo o órgão e a postura adotada pelos mesmos para premiar gestores sem avaliação concreta.

Levantamentos

O Blog do Bruno Muniz realizou levantamentos com base em uma reportagem publicada no Portal PE Mais, e constatou ainda a falta de informações disponibilizadas pela entidade. A falta de comunicação com a central de informação evidencia a limitação do sistema de pesquisas.

O site da empresa (www.ubd.com.br) disponibilizado para a listagem, ainda desatualizado, também expõe dados que divergem em vários quesitos. Um dos pontos observados é que existe uma série de 'primeiros lugares', o que afasta a tese de uma avaliação comparativa de fato entre todos os gestores brasileiros.

Um outro ponto observado pelo jornalista pernambucano Madson Vagner também despertou atenção. A maioria dos prefeitos mais bem avaliados são investigados por suposto envolvimento em esquemas de corrupção, enfrentam processos ou casos mais graves.

Vale ressaltar que a postura da entidade de comercializar títulos não a torna ilegal perante os órgãos fiscalizadores, porém, em tese, as avaliações não possuem valor de reconhecimento científico. Neste cenário as premiações podem ser caracterizadas como meramente comerciais.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso