.

Sobe para três o número de mortes pelo novo coronavírus em Pernambuco

Uma das vítimas é um canadense de 79 anos, que chegou ao Recife através do navio bahamenho atracada no porto da cidade.
Canadense de 79 anos, que foi a óbito em decorrência do novo coronavírus, chegou ao Recife no dia 12, no navio de cruzeiro Silver Shadow - FOTO: TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM
Subiu para três o número de mortes em decorrência do novo coronavírus em Pernambuco. A informação foi confirmada, nesta quinta-feira (26), pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). Uma das vítimas é um canadense de 79 anos, que chegou ao Recife através do navio bahamenho atracado no porto da cidade. Ele estava internado no Real Hospital Português (RHP), no bairro de Paissandu, área central do Recife. O outro paciente que foi a óbito é um morador do Recife, de 69 anos, que também estava no RHP. Ambos foram notificados no dia 12 de março. Até a quarta-feira (25), Pernambuco confirmou 46 casos de covid-19. Um novo boletim será divulgado na tarde desta quinta-feira (26).

Durante o desembarque no dia 12, o canadense passou mal, e o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) Metropolitano do Recife foi acionado. Ao chegar ao local, a equipe médica do Samu verificou que o mesmo apresentava febre e sintomas respiratórios (tosse e dificuldade de respirar), encaixando-se como um caso suspeito para covid-19. O paciente era ex-fumante e tinha problema cardíaco. Ao chegar ao RHP, ele foi entubado e levado à unidade de terapia intensiva (UTI).

O canadense foi mantido em ventilação mecânica e hemodiálise, fazendo também uso de medicamentos, como o antiviral oseltamivir (tamiflu), indicado para tratar influenza em pessoas com quadro de síndrome respiratória aguda grave (srag). Também foi utilizada a combinação entre azitromicina e hidroxicloroquina. O paciente faleceu na madrugada desta quinta-feira (26). 

O outro paciente que foi a óbito também é um idoso, 69 anos, morador do Recife, hipertenso e com histórico de viagem para Portugal e Itália. Ele havia retornado ao Estado em 10 de março. Dois dias depois, ele foi atendido em uma unidade de saúde privada, apresentando febre e alteração na ausculta pulmonar. Após receber a assistência e fazer a coleta de material para análise laboratorial, foi liberado para isolamento domiciliar.

No dia 19 de março, o paciente de 69 anos buscou outra emergência de um serviço privado (Real Hospital Português) com dispneia e insuficiência respiratória. Na ocasião, foi entubado e levado à UTI. No último dia 21, iniciou diálise. Na segunda (23), apesar da gravidade, estava sem febre e sem a necessidade do uso de drogas vasoativas. Na última quarta (25), ele teve uma piora da função renal. Durante a internação, utilizou antibiótico e também a combinação entre azitromicina e hidroxicloroquina. Não tinha indicação para uso do oseltamivir. Também foi a óbito na madrugada desta quinta-feira (26).

Fonte: NE10





Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso