.

Falta de experiência é o maior agravante do desemprego entre jovens em Santa Cruz do Capibaribe

Maioria das empresas só emprega com no mínimo seis meses de experiência; Blog do Bruno Muniz faz balanço e indica soluções para quem nunca trabalhou.
Imagem: Blog do Bruno Muniz
O índice de desemprego tem sido cada vez mais crescente no Brasil. A situação que obviamente se estende a todos os estados brasileiros também chegou a Pernambuco e atinge diretamente cidades como Santa Cruz do Capibaribe, uma das principais do Polo de Confecções do Agreste.

A nossa reportagem realizou um levantamento com empregadores e agências e constatou que o maior número de desempregados está entre os jovens que nunca trabalharam. A busca pelo primeiro emprego não tem sido tarefa fácil para centenas de jovens que, em sua grande maioria, sofrem com um problema comum, a falta de experiência prática.

Dados

Expomos abaixo números em porcentagens que refletem diretamente na taxa de desempregados mais jovens. Entre 16 e 18 anos, faixa que se enquadra em programas como o Jovem Aprendiz, os números surpreendem. A principal análise é posta entre 18 e 25 anos, ciclo de idade onde existe o maior número de jovens com currículos no mercado.

• 17% – 16 a 18 anos
• 21% – 18 a 22 anos
• 27% – 22 a 25 anos
• 29% – 25 a 30 anos

6% dos indivíduos analisados pela nossa reportagem aparece como divergente, tendo em vista alguma informação errada ou em falta nos currículos divulgados no mercado. A data de nascimento em exemplo é um dos principais fatores.

Falta de experiência

A falta de experiência no mercado de trabalho é o fator mais relevante que impede que muitos candidatos cheguem ao cargo desejado. Apesar de isso ser uma postura do mercado, existem alternativas que podem aproximar o jovem de um posto de trabalho, mesmo que o mesmo não tenha qualquer experiência. Traremos nesta matéria algumas dessas alternativas.

A busca pelo emprego

O Blog levantou que, embora precisem de um trabalho e desejem isso, muitos jovens ainda não buscam efetivamente o emprego realizando tarefas simples, como a entrega dos currículos. Outra grande parte, apenas entrega currículos sem precedentes, porém também sem foco.
Imagem: Blog do Bruno Muniz
As agências

Nas agências de trabalho o caminho entre empregador e empregado se torna mais curto. Isso porque os órgãos fazem a linha direta entre ambas as partes e facilita, principalmente para o empregador, a contratação do possível profissional.

Embora agilizem esse processo, as agências em sua totalidade exigem do candidato a experiência prévia. Essa conduta muitas vezes eleva a dificuldade para que o empregado tenha acesso ao trabalho.

Contato direto

O contato direto entre empregador e empregado pode ser facilitado quando o candidato tem acesso a empresa. Nesse sentido é possível inclusive o envio de e-mails com currículos ou até mesmo contato direto com a presença procurando o endereço físico.

Empresas

Nem sempre uma empresa que precisa de um profissional divulga essa informação em uma agência. A burocracia as vezes acaba sendo um desanimador para o empregador. Neste âmbito geralmente as empresas se utilizam de redes sociais para divulgar alguma vaga e assim realizarem contratações rápida.

Para quem precisa, cabe a criatividade e o empenho na hora de "ser notado" pelo mercado. Basicamente a necessidade é quem fará o desempenho do candidato(a) na aproximação com a empresa.

Autodesenvolvimento
Imagem: Blog do Bruno Muniz
Algumas alternativas podem ser viáveis na hora de buscar capacitação, até mesmo atividades extracurriculares e experiências incomuns podem fazer diferença na hora de uma entrevista de emprego. Neste cenário é possível até mesmo que o candidato se redescubra com alguma atividade de trabalho que pode lhe proporcionar melhores experiências.


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso