.

Marchantes de Santa Cruz do Capibaribe devem gastar em média R$ 150 pelo abatimento de animais em outras cidades

Matadouro da cidade encontra-se interditado após ordem judicial.
Foto: Divulgação
Na última semana foi destaque nos principais meios de comunicação de Santa Cruz do Capibaribe e da região, a interdição do Matadouro Público da cidade. O fato se deu após o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) acatar denúncias que apontavam irregularidades no local.

De acordo com relatório do MPPE, o matadouro estava operando sob condições de falta de higiene e também com problemas no descarte das carcaças dos animais. Para o órgão fiscalizador, o descarte indevido dos restos mortais dos animais se caracteriza como um problema de saúde pública.

O Blog do Bruno Muniz buscou informações sobre como fica a questão do abate de animais no município atualmente. Em contato com um marchante que não quis ter a identidade revelada, o mesmo informou que boa parte dos profissionais estão recorrendo até Brejo da Madre de Deus para realizar o abate dos animais e continuar comercializando a carne, até que a situação no matadouro local seja normalizado.

Segundo o marchante, a taxa adicional que os profissionais deverão pagar por cabeça de gado é de R$ 150,00 (cinquenta reais). Em média são R$ 40,00 (quarenta reais) para o transporte do animal até a cidade de Brejo, R$ 50,00 (cinquenta para o abate) e mais R$ 60,00 (sessenta reais) para o transporte da carne de volta para o município.

O valor ainda pode variar dependendo da cidade de onde é realizado o abate dos animais. O valor da carne pode representar aumentos para o consumidor final.


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso