.

Vereadores pedem impeachment do prefeito Hilário Paulo, de Brejo da Madre de Deus

Foto: Bruno Muniz (Agreg Imagem)
Foi instalado essa semana em Brejo da Madre de Deus, uma Comissão Processante que, de acordo com documentação, tem como objetivo pedir a cassação do prefeito da cidade, Hilário Paulo, do PSD. O pedido se deu através de uma solicitação popular.

Segundo informações obtidas pelo Blog, no contexto do pedido de impeachment estão questões que envolvem suposta irregularidades na documentação de veículos do departamento de saúde municipal e também de uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

O Presidente da Câmara Municipal de Brejo da Madre de Deus, Flávio Diniz, conta ainda com o apoio dos parlamentares Avecino (na condição de presidente da comissão), Jobson Barros (como relator relator) e Val Lima como secretário.

Em nota enviada ao Blog do Bruno Muniz, o prefeito Hilário Paulo se defendeu das acusações e disse que a ação da comissão trata-se de uma "tentativa desesperada de causar instabilidade política". Leia abaixo:
Em uma tentativa desesperada de causar instabilidade política em nossa cidade, a oposição do Brejo da Madre de Deus, que em nenhum momento se preocupa em trabalhar em prol do desenvolvimento do município, mais uma vez se preocupa em criar factoides políticos.

Alguns vereadores da oposição do Brejo, nesta quinta-feira 14 de março de 2019, abriram uma Comissão Especial de Investigação (CEI), para apurar fatos sobre o Transporte Escolar, e uma Comissão Processante, visando cassar o Prefeito do Município de Brejo da Madre de Deus, Hilário Paulo da Silva.

Contudo, através da CEI – Comissão Especial de Investigação, cabe a Câmara, apenas, realizar a apuração e colheita de provas de possíveis situações tidas por irregulares. E, qualquer situação verificada, só poderá ser enviada ao Ministério Público, que irá analisar os documentos produzidos pela Câmara.

Já na Comissão Processante, busca-se a cassação do Prefeito por situações que não configuram infrações político-administrativas. A oposição do Brejo alega que o motivo que ensejou a abertura da Comissão Processante foi a ausência de resposta da não apresentação do CRLV de algumas ambulâncias e a da ausência da placa dianteira de uma viatura do SAMU.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso