.

Cidade de Belo Jardim, no Agreste, ganha sistema de esgotamento sanitário

Foto: Divulgação
A interiorização dos serviços de esgotamento sanitário tem avançado no Governo Paulo Câmara. Belo Jardim, distante 184 quilômetros do Recife, é a mais nova cidade a receber obras para implantação de sistema público de coleta e tratamento de esgoto. As intervenções foram iniciadas nesta semana, no bairro da Boa Vista, com previsão de término para julho do próximo ano. Além desse bairro,  a obra ainda contemplará os bairros  Cohab 1, Airton Maciel e Pontilhão, beneficiando 28 mil pessoas.

A obra de Belo Jardim está sendo realizada pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), empresa vinculada à Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos.
“Além de propiciar a melhoria da qualidade de vida da população, a obra terá grande alcance ambiental, uma vez que contribuirá para despoluir o Rio Ipojuca, manancial importante que corta a cidade”, ressalta o presidente da Compesa, Roberto Tavares.
O empreendimento recebe investimento de R$ 35 milhões, recursos assegurados mediante financiamento entre o Governo do Estado e o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

A obra de esgoto de Belo Jardim consiste, entre outras intervenções, na implantação de 17 quilômetros de rede coletora, 65 quilômetros de ramais condominiais e oito mil ligações domiciliares. O projeto também prevê a construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto, que está em processo de licitação. Haverá ainda a construção de uma estação elevatória (sistema de bombeamento), além de obras complementares para melhorar a qualidade de atendimento da Compesa no município, como a reforma da loja que a companhia mantém no Centro de Belo Jardim.

A Compesa vem realizando obras semelhantes em outras cidades do Agreste do Estado que são cortadas pelo Rio Ipojuca, como Gravatá e Sanharó. Um dos centros econômicos mais importantes da região, Caruaru deve receber obras para ampliação e melhoria do sistema de esgotamento sanitário nos próximos meses. Nos municípios de Bezerros, no Agreste, e Escada, na Zona da Mata Sul, também serão iniciadas as obras para construção de sistemas de esgotamento sanitário - ambos estão em fase de licitação. Tacaimbó foi a primeira cidade beneficiada com serviços de coleta e tratamento de esgoto, no início do ano passado, tornando-se ambientalmente sustentável, contribuindo com a despoluição do Rio Ipojuca.


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso