.

Governo Cubano decide sair do programa Mais Médicos e deixa o Brasil após declarações de Bolsonaro

Foto: Divulgação
Nesta quarta-feira (14), o Governo Cubano decidiu sair do programa social Mais Médicos. Há alguns anos, o país envia médicos para atuar no SUS (Sistema Único de Saúde).

O programa Mais Médicos foi criado no ano de 2013 ainda no governo da então presidente Dilma Rousseff. A empresa divulgou uma nota, porém, na nota não esclarece quando os médicos deixarão de trabalhar no programa.

Em agosto deste ano, Bolsonaro declarou que "expulsaria" os médicos cubanos do Brasil, com base no Revalida (exame de revalidação de diploma de médicos formados no exterior). Em uma rede social, Jair Bolsonaro afirmou:
"Condicionamos à continuidade do programa Mais Médicos a aplicação de teste de capacidade, salário integral aos profissionais cubanos, hoje maior parte destinados à ditadura, e a liberdade para trazerem suas famílias. Infelizmente, Cuba não aceitou." - disse o presidente
O presidente eleito acrescentou que "Cuba fica com a maior parte do salário dos médicos cubanos e restringe a liberdade desses profissionais e de seus familiares".

Vale ressaltar que a atuação dos médicos cubanos no Brasil desde o início do programa, gera polêmica.


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso