.

Maioria da classe política de Santa Cruz do Capibaribe não se posiciona publicamente sobre escolha de presidenciáveis

Foto: Bruno Muniz (Agreg Imagem)
Quem acompanha as sessões plenárias da Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe ou segue nas redes sociais os políticos sem mandatos da mesma cidade já deve ter notado que a publicidade dada ao processo de escolha dos presidenciáveis é muito limitada.

A maioria dos políticos da conhecida popularmente como 'Capital da Moda' optaram por manter em aberto a possibilidade de voto entre Fernando Haddad (PT), Jair Bolsonaro (PSL) ou nenhuma das duas opções. Isso, de certa forma, confundiu alguns eleitores que esperaram até este domingo (28) pelo posicionamento de algumas das figuras públicas.

Em uma análise fria, fica claro que alguns dos vereadores e também políticos que atualmente não exercem nenhum cargo efetivo partiram para uma linha de não se comprometerem com os seus respectivos apoiadores, isso tendo em vista a heterogeneidade do perfil do eleitorado em questão.

Os políticos com maior alinhamento de esquerda se posicionaram em sua grande maioria desde o primeiro turno, a exemplo de Deomedes Brito (PT), Ernesto Maia (PT) e até mesmo Joab do Oscarzão (PSD), este que integra hoje uma espécie de terceira via opositora ao lado do deputado estadual Diogo Moraes (PSB). Estes, seguiram com Haddad.

Alguns outros vereadores se posicionaram internamente, levando suas respectivas escolhas para um pequeno ciclo de pessoas. Porém, evitaram tomar posições claras e divulgar suas respectivas decisões.


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso