.

Eleições 2018 – A difícil tarefa para Haddad levar eleição no segundo turno

Candidato do PT deve alinhar propostas ao centro, lutar contra o antipetismo e precisa convencer indecisos e até mesmo eleitores de Bolsonaro.
Foto: Divulgação
No próximo dia 28 de outubro os brasileiros voltam aos seus pontos de votação para decidir entre Jair Bolsonaro (PSL) e Haddad (PT). No primeiro turno, Bolsonaro obteve 49,2 milhões de votos (46,03%) e Haddad, 31,3 milhões (29,28%). De acordo com análises, a missão de vencer as eleições é imensamente mais difícil para Haddad, tendo em vista o eu atual contexto político.

Desafios de Haddad

Indicado de Lula para concorrer ao pleito, Haddad precisa não apenas alinhar suas propostas ao centro para atrair votos de alguns outros presidenciáveis, como precisará também vencer o sentimento de antipetismo, hoje muito latente nas redes sociais. Além de buscar os votos dos indecisos, o petista precisa trabalhar também com a ideia de retirar votos dos que Bolsonaro recebeu no primeiro turno.

Desafios de Bolsonaro

Para Bolsonaro resta o desafio de tentar manter pelo menos a votação que obteve no primeiro turno. Detalhar propostas como da segurança pública também deverão ser necessidades que o candidato enfrentará para utilizar bem o seu tempo de televisão, agora significantemente maior que antes.

Apoios de 2º turno

Os apoios dos partidos também são importantes para o resultado das eleições. Neste cenário Bolsonaro já conseguiu o apoio do PSDB, do Novo, do PP e do DC. Haddad atraiu os apoios do PSOL, do PSB e do PPL.

Por Bruno Muniz


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso