.

Denúncia: Mil Policiais Militares formados em Pernambuco não podem atuar por falta de fardamento


A crise que se instalou na segurança de Pernambuco parece estar longe de ter um fim. Após as constantes greves e paralisações por reivindicações de salários e melhorias nas condições de trabalho, além da criminalidade que assola todo o estado, a classe enfrenta agora novas adversidades.

Em denúncia ao Blog Santa-cruzense feita na tarde desta quinta-feira (30), um policial recém formado pela Polícia Militar do Estado de Pernambuco informou que um grupo ao qual o mesmo faz parte, e que conta com cerca de mil e cem homens, e estaria se preparando para ingressar em serviço, simplesmente foi informado que voltariam para suas residências em seus respectivos municípios por um motivo no mínimo absurdo, pasmem. O governo Paulo Câmara (PSB) repassou uma informação para os policias recém formados que os mesmos não iriam atuar na segurança do estado por falta de fardamento, sim, ausência de fardamento para corporação.

O curso ao qual os policiais acabaram de terminar (com duração de sete meses) deveria por cronograma já proposto inserir os recém formados nas ruas, para que pudessem iniciar os trabalhos, entretanto a notícia de hoje deixou não apenas os envolvidos cabisbaixo, bem como o estado em si que tem mais uma batalha perdida quando o assunto é segurança pública.

A justificativa para falta do fardamento dos policiais seria meramente econômica, ou seja, falta de verba nos cofres do estado. Outro fato que vale a pena ressaltar é que os novos policiais não receberam um prazo que direcionasse o início das atividades dos mesmos para alguma data, simplesmente estão à mercê do tempo.

O policial ainda pediu restrição em relação ao seu nome pois, os responsáveis pelo grupo pedirão sigilo por parte dos mesmos. Para camuflar a ação, pouco mais de 90 homens teriam ficado na Capital para serem inseridos em atividade.

| Bruno Muniz |

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso