.

Segunda Opinião: Nada melhor do que ser vice

Nossa cidade ainda tem vice-prefeito? Meio confuso saber que um cidadão que foi eleito na chapa do prefeito, com o objetivo de auxiliar o mesmo e também substituir o chefe do executivo, no caso dele precisar se ausentar do estado ou precisar se licenciar. Porém o Sr. Dimas Dantas (PP), que aceitou ser o vice de Edson (PSDB) de livre e espontânea vontade. Fez campanha visitou casas e o comércio de nossa cidade, pedindo voto para a chapa Edson-Dimas. O vice Dimas Dantas chegou até repetir várias vezes em seu discurso, que “se Edson não for um bom prefeito, desistiria da vida pública”.

Porém, pela aprovação do governo e pelo trabalho que vem desenvolvendo, não podemos dizer que Edson está fazendo um mau governo. Então, quem está errado? Pois já faz mais de um ano que o vice rompeu com o prefeito e até o momento não cumpriu sua palavra de deixar a vida pública. Nem tão pouco, deu uma justificativa para o eleitorado que o elegeu com a finalidade de colaborar com o prefeito.

Nossa cidade não é um caso isolado, pois acontecem muito desses rachas entre prefeito e vice. E neste caso quem paga é o povo. No caso de Santa Cruz, o vice Dimas Dantas não aceitou as limitações de seu cargo, de ser subordinado ao Chefe do Executivo. Pelas informações que temos é que Dimas queria um espaço próprio na prefeitura, tanto que exigiu de Edson, a Secretaria de Educação. Porém foi um cargo só para o vice chamar de seu e satisfazer seu ego e não ser apenas um vice, que só tem função na ausência do titular. O mesmo não foi bem visto pela categoria, por não ser professor e não ter conhecimento sobre a educação.

O difícil é entender que uma pessoa com um discurso ético, moralista  e defensor do dinheiro público, aceite receber um gordo salário de vice-prefeito, sem de fato está desempenhando este papel. Então não seria o caso do vice prefeito seguir o conselho de Cid Gomes e largar o osso, renunciando ao cargo?

Por isso e muito mais, que é vantajoso ser vice. Seja vice-prefeito, vice-governado, vice-presidente, etc. Pois, se tudo vai bem, os méritos são de todos, mas se acontece algo errado a culpa e só do titular. Temos o grande exemplo do caso do governo federal. O PMDB ocupa a vaga de vice-presidente, presidente do senado e da câmara, mas a culpa da situação da crise é apenas de Dilma, os demais tiram o corpo fora. Nada contra o Excelentíssimo vice-prefeito, só lembrando que ele deve uma explicação a sociedade que o elegeu para contribuir com a administração de Edson Vieira. Neste sentido, a escolha de um vice deve ser não apenas para ganhar uma eleição, mas sim àquele que vá realmente ajudar a governar. 

Marciel Aquino
Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso