.

Nova denúncia – Oposição em Santa Cruz do Capibaribe acusa prefeitura de contratar empresa de fachada

Segundo empresa, endereço ainda não teria sido alterado após mudanças; Secretaria de Saúde justifica situação


Na última sexta-feira (26) o grupo oposicionista em Santa Cruz do Capibaribe lançou mais uma grave denúncia contra a administração do município. Na ocasião, vereadores acusam o órgão público de contratar uma empresa de fachada pelo valor de aproximadamente R$ 219 mil. O contrato teria sido firmado entre os anos de 2016 e 2017.

No endereço inicialmente apontado como sendo o da empresa Silva & Lima Engenharia, na cidade de Panelas, funciona na verdade uma residência. Os vereadores foram até o município para averiguar a situação e em seguida tornaram o caso público. Segundo informes, a empresa seria a responsável pelos projetos de construção de Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Segundo informações levantadas pelo Blog do Bruno Muniz no site 'Tome Conta', a empresa assina o seu endereço como sendo na Av. Presidente Vargas, número 09, porém no vídeo divulgado pelos vereadores o referido endereço funciona como moradia e não como imóvel comercial. Marlos da Cohab (PTN), Ernesto Maia (PT) e Carlinhos da Cohab (PTB) afirmaram que os moradores não tinham conhecimento do local como sendo uma empresa, já que residem há anos no mesmo endereço.
"Vinhemos conhecer a sede dessa empresa que está recebendo essa 'bolada' de Santa Cruz do Capibaribe. Está aqui a sede", disse o vereador Carlinhos da Cobah apontando para o imóvel residencial.
O vereador Ernesto Maia sustentou em suas falas que os mesmos projetos são disponibilizados no Ministério da Saúde inteiramente sem custos.
"O pior, Santa Cruz do Capibaribe, é que esses mesmos projetos são disponibilizados de graça no Ministério da Saúde para o município. Ou seja, o município não precisava pagar um real, aí se inventa uma empresa, em um local que a empresa não existe para o que, exatamente tirar o dinheiro", acusou o petista.
A empresa ressaltou, em comunicado oficial, que mudou de endereço e ainda não formalizou a mudança nos meios legais, como por exemplo através de comunicado a Junta Comercial do Estado de Pernambuco (JUCEPE). Os vereadores afirmam ainda que devem encaminhar o caso ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) já na próxima segunda-feira, dia 29.

Secretaria de Saúde justifica o caso

Após a divulgação do vídeo a Secretaria de Saúde de Santa Cruz do Capibaribe se pronunciou e sustentou que os valores pagos a empresa e as atividades da mesma estão dentro na legalidade e regulamentados. O secretário Breno Feitoza ainda justificou que os projetos disponibilizados gratuitamente pelo MS não atendem todas as expectativas requeridas na ocasião, já que são padronizados.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso