.

É descoberto mais um homicídio cometido por homem preso na manhã desta quinta (31)

O Delegado da Policia Civil de Jataúba, agreste de Pernambuco, anunciou que Robervânio de Lima Santos (37 anos), preso na manhã desta quinta (31) em uma operação das policias de PE e PB por dois assassinatos, é o autor de um homicídio  realizado na última terça-feira (29) em Jataúba. 
Delegado de Jataúba, João Paulo - Foto: Ademilton Silva (Agreg Imagem)
Segundo o Delegado João Paulo, a vítima do último assassinato cometido por Robervânio de Lima é o ex-presidiário José Jociêlio, de 33 anos. Segundo informações, ele estava alimentando um cachorro quando foi morto a tiros. 

Robervânio de Lima Santos foi preso após uma operação das Policias Civis de Campina Grande, na Paraíba, e Iguaraci, Sertão de Pernambuco, para o cumprimento de dois mandatos de prisão. Um dos mandatos é devido ao assassinato de um comerciante de 58 anos cometido em agosto do ano passado. 
Somados, são três assassinatos que Robervânio terá que responder - Foto: Ademilton Silva (Agreg Imagem)
Robervânio estava escondido em uma chácara em Taquaritinga do Norte e junto com ele foram apreendido armas e munições. Ele foi conduzido à Delegacia de Santa Cruz do Capibaribe onde ficou a disposição da Justiça. 


Sociedade de Dermatologia divulga orientações sobre manchas de óleo

Foto: Divulgação
A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) divulgou hoje (31) um conjunto de orientações sobre os riscos do contato com as manchas de óleo que chegaram às praias do Nordeste e formas de lidar com elas para quem entrou em contato com a substância.

As recomendações visam contribuir para evitar problemas de saúde relacionados à pele, uma vez que milhares de voluntários estão atuando nas praias no apoio às ações de retirada das manchas de óleo, que já atingiram até agora mais de 260 localidades, segundo o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

A entidade recebeu relatos de complicações de saúde sofridas por voluntários em algumas localidades do país. Em Pernambuco, apenas um hospital atendeu 17 pessoas em uma semana com sinais de intoxicação após contato com óleo.

Segundo a médica dermatologista e membro da SBD Rosana Lazzarini, os cuidados são necessários, pois o contato com o óleo é perigoso e muitas vezes as medidas para lidar com ele e retirá-lo do corpo empregadas pelos voluntários podem aprofundar os efeitos negativos sobre a saúde.
“É preciso evitar o máximo possível o contato com o óleo. E uma coisa muito importante é não usar os solventes para tirar este óleo, que é a tendência mais natural. Pessoas podem correr atrás de uma querosene, ou mesmo gasolina, para tirar o óleo. Isso acaba piorando a situação”, explicou Rosana Lazzarini.
Outra preocupação da SBD é com o uso de luvas de borracha por quem toca o óleo. Embora o contato em si deva ser evitado, caso ele ocorra devem ser utilizados equipamentos de outro material, como nitrila.


A médica reforçou que essas recomendações são importantes dada a quantidade de pessoas que manejaram a substância nas últimas semanas.
“Pessoas não pensam muito nos danos que podem ter. A SBD está preocupada em como a população está entrando em contato com isso, sem proteção nenhuma ou com proteção ineficaz”, acrescentou.
Recomendações médicas
Pessoas com dúvida sobre o tema podem recorrer ao Centro de Informações Toxicológicas do Ministério da Saúde, pelo telefone 0800 722 6001. Veja abaixo as recomendações da Sociedade Brasileira de Dermatologia:

Como se preparar para atuar na limpeza das praias?
Se houver a necessidade de contato com o óleo derramado nas praias, utilize equipamentos de proteção, como óculos, luvas e roupas que cobrem membros superiores e inferiores (mangas compridas e calças).

As luvas mais apropriadas são as de nitrila - ao invés das de borracha - , pois apresentam melhor proteção contra óleos, graxas e petróleo. A lavagem imediata após o contato é importante, embora nessas situações nem sempre seja possível.

E se a pele entrar em contato com o óleo cru?
Caso, mesmo com uso de roupas adequadas, ocorra o contato com a pele ela deve ser lavada com água e sabão.

A aplicação de óleos para bebês, geleia de vaselina ou até mesmo pastas utilizadas por metalúrgicos para remover óleos e graxas facilita a remoção dos resquícios de óleo.

Após a remoção, a aplicação de cremes ou loções hidratantes é importante para melhorar as condições da pele.

Não tente retirar o óleo com o uso de solventes (aguarrás, thinner, óleo diesel, querosene ou gasolina). O efeito do contato com esses produtos aumenta o processo irritativo, piorando a dermatite de contato.

Quais ações de prevenção?   
Evite o contato direto com o óleo, especialmente gestantes e crianças.

Observe as orientações da vigilância sanitária para o consumo de alimentos, como peixes e mariscos, provenientes das áreas afetadas.

Não inale vapores gerados pelo óleo.

Use protetor solar de amplo espectro, com FPS de no mínimo 30.

Em caso de contato com óleo cru, quais os sintomas?

Na fase aguda as reações mais comuns são:

Sintomas respiratórios, como: irritação e dor de garganta, tosse, respiração mais difícil e coriza

Irritação e dor nos olhos, coceira e olhos vermelhos

Dor de cabeça

Pele irritada e vermelha

Náusea

Tonturas

Fadiga

Ferimentos e traumas

Com informações da Rádio Nacional

Mais de 1.540 toneladas de óleo foram coletados nas praias e rios pernambucanos

Cerca de 1.564.170 quilos de óleo já foram retirados de 47 praias e oito rios atingidos em Pernambuco, segundo dados do último boletim publicado pelo governo do Estado. Apesar do baixo registro do aparecimento de novas manchas no litoral pernambucano, , nos últimos dias, ainda há forças-tarefa mobilizadas na remoção dos resíduos de petróleo nas praias e nos estuários dos rios.
Nesta quarta (30), o aparecimento das manchas no Nordeste completou dois meses - Foto:Anderson Stevens
Segundo informações, mais de 400 pessoas de órgãos e secretarias do governo do Estado e 90 presos reeducandos estão mobilizados no trabalho de remoção, mais de três mil metros de bairreiras de contenção foram instalados nas praias e em rios e um efetivo de dois helicópteros, 49 viaturas (do Governo estadual e das Forças Armadas), dez barcos da Marinha e do Governo de Pernambuco fazem parte da força tarefa de remoção do óleo.

Entre os municípios afetados estão Cabo de Santo Agostinho, Ilha de Itamaracá, Ipojuca, Tamandaré, Rio Formoso, Paulista, Recife, Olinda entre outros. Todo o óleo recolhidos está sendo entregue ao Centro de Tratamento de Resíduos Pernambuco, no Grande Recife.
Manchas atingiram a Praia dos Caneiros em 17 de Outubro, porém com mobilização de voluntários a praia foi limpa - Foto: Conteúdo/Estadão
Ainda segundo o governo, foram entregues 31 mil máscaras, 23 mil pares de luvas, 6 mil pares de botas, 13 mil sacos plásticos e continua a distribuição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) aos voluntários. 

Impactos Sociais e Econômicos

Na última quarta (30), foi realizada na Assembleia Legislativa do Estado, uma audiência pública destinada a ouvir os pescadores e comerciantes afetados pelo desastre ambiental. Um dos pedidos e protestos feitos na sessão foi da pescadora Valéria Maria de Alcântara, moradora do Engenho Tiriri, em Cabo de Santo Agostinho.
Minha família vem de gerações de pescadores. Estamos em nossas canoas tirando óleo do mangue e não vou poder pagar a escola da minha filha no próximo mês” disse. 
Audiência Pública voltada às consequências econômicas e sociais do desastre - Foto: Roberta Guimarães/ALEPE
O debate foi realizado pelas Comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico. Esteve presentes na audiência, representantes de ONGs como a Onda Limpa e o Greenpeace. Segundo o diretor da Onda Limpa, ele próprio está sofrendo de insuficiência respiratória após 13 dias de exposição ao material tóxico e que outros milhares de voluntários também sofrem indícios de intoxicação. Na audiência, o aumento de medidas emergenciais e econômicas do parte do Governo Federal também foram cobrados na sessão.
“Ouvimos que de 10 mil pescadores afetados no Estado, só 400 receberiam a antecipação do seguro-defeso. Como ficam os outros 9,6 mil?”, questionou a deputada Alessandra Vieira (PSDB). 
Também participaram do encontro a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PE),
Ministério Público do Estado de Pernambuco (MPPE), Defensoria Pública do Estado (DPE-PE), Defesa Civil estadual, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Pastorais de instituições religiosas, entre outras instituições. 


Infecções sexualmente transmissíveis são tema de nova campanha do Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde lançou nesta quinta-feira (31) uma campanha exclusiva para prevenção contra as infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) focada nos jovens entre 15 e 29 anos e que visa conscientizar sobre o uso de preservativos com filmes e cartazes que mostram as reações das pessoas ao verem fotos dos sintomas. As peças começam a ser veiculadas no dia 1º de novembro.

As principais doenças abordadas na campanha são herpes genital, sífilis, gonorreia, HIV, HPV, hepatites virais B e C, cancro mole e clamídia. Os sintomas incluem feridas, corrimentos e verrugas nos anus e nos órgãos genitais.

De acordo com a pasta, as ISTs aumentam em até 18 vezes a chance de a pessoa ser infectada pelo HIV e têm impacto direto na saúde reprodutiva e infantil, pois podem provocar infertilidade e complicações na gravidez e no parto, além de causar morte fetal e agravos na saúde da criança.

O lançamento foi feito pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. O slogan “Sem camisinha você assume o risco” quer mostrar as consequências do sexo sem proteção. Segundo o ministério, a ideia é fazer com que os jovens conheçam as doenças e seus sintomas, pois o diagnóstico precoce é mais fácil quando a pessoa conhece a doença.
Imagem meramente ilustrativa
A ação terá depoimentos reais de pessoas que já tiveram alguma infecção sexualmente transmissível e falam sobre como pegaram, como lidaram com essa experiência e mostra que mesmo que a pessoa infectada não tenha nem sinais e nem sintomas ela pode transmitir as doenças.

As infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) são causadas por mais de 30 vírus e bactérias e a principal forma de transmissão é por relações sexuais sem preservativo, mas a transmissão de uma IST pode acontecer, ainda, da mãe para a criança durante a gestação, o parto ou a amamentação.

De acordo com o ministério, o tratamento melhora a qualidade de vida e interrompe a cadeia de transmissão dessas infecções. O atendimento e o tratamento são ofertados de forma gratuita no Sistema Único de Saúde (SUS).


Começa a segunda etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa

Foto: Divulgação
Começa nesta sexta-feira, 01 de novembro, a segunda etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa, nesta fase só devem ser imunizados os bovinos e bubalinos com até dois anos de idade, no entanto, todo o rebanho da propriedade tem que ser declarado nos escritórios da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro).

A expectativa da Adagro é vacinar 531 mil animais. A vacina continua com sua dose reduzida de 5ml para 2ml, o que ajuda a diminuir edemas e lesões no local da aplicação. Depois de imunizar o produtor tem até 15 dias para declarar a vacinação nos escritórios da agência distribuídos pelo Estado.

O produtor deverá adquirir as vacinas em uma revendedora autorizada, devidamente cadastrada e manter a temperatura da vacina entre 2° e 8° C. Em 2021, espera-se que Pernambuco poderá ser considerado área livre de febre aftosa sem vacinação, mas enquanto o título não sai, é preciso que o produtor vacine o rebanho, buscando a valorização da pecuária pernambucana. O criador que deixar de vacinar e declarar, estará sujeito ao pagamento de multas e impedido de circular com os animais.


Um único foco de Febre Aftosa é considerado emergência sanitária, e pode retroagir o trabalho desenvolvido em toda a cadeia produtiva, causando incalculáveis perdas para o setor agropecuário, com bloqueio das relações comerciais entre os estados da federação. “É fundamental alertar os produtores para manter e elevar o índice de cobertura vacinal dos animais e das propriedades, para que possamos continuar valorizando o rebanho pernambucano e manter o status de área livre de febre aftosa com vacinação”, explicou o presidente da Adagro, Paulo Roberto Lima.

Febre aftosa – É uma doença infecciosa que causa febre, seguida do aparecimento de aftas principalmente na boca e nos pés do animais. A vacinação é uma das principais estratégias para erradicar a doença.

Filhos de detentos da penitenciária de Petrolina participam de cursos profissionalizantes

Uma parceria da unidade prisional com o Senai oferece até janeiro de 2020 aulas de mecânica.
Foto: Divulgação
Filhos de reeducandos da Penitenciária Doutor Edvaldo Gomes (PDEG), em Petrolina, Sertão de Pernambuco, participam de cursos profissionalizantes. As aulas iniciaram no dia 14 de outubro e seguem até janeiro de 2020. A ação é resultado de uma parceria da PDEG e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).


Os 27 participantes inscritos têm aulas, no Senai da cidade, de Manutenção Mecânica, Injeção Eletrônica e Eletricista de Motocicletas somando 280 horas aulas. O objetivo da parceria, segundo o secretário-executivo de Ressocialização, Cícero Rodrigues, é estender o conhecimento aos familiares dos detentos.
“Através do trabalho, os filhos dos reeducandos podem ajudar no sustento da família e se manter longe da criminalidade”, afirmou.

Homem com arma de fogo é detido em Santa Cruz do Capibaribe

Um homem que portava uma arma de fogo foi detido por policiais militares, na manhã desta quinta-feira (31). A prisão foi feita após uma denúncia anônima de que ele trafegava em uma motocicleta nas vias de Santa Cruz do Capibaribe com a arma na cintura. 
Foto:Ademilton Silva (Agreg Imagem)
Adriano da Silva Souza, 44 anos, foi detido por porte ilegal de arma de fogo. A prisão foi feita na PE-160 próximo a agência dos Correios.  Além da arma, foram encontrados dez munições intactas. 
Revolver apreendido na ação - Foto: Ademilton Silva (Agreg Imagem)
O envolvido foi levado para a Delegacia de Santa Cruz do Capibaribe onde foram tomadas as medidas cabíveis do caso. 

Para muita gente, Enem é a única opção de acesso ao Ensino Superior

Foto: Divulgação
Os mais de 5 milhões de estudantes que farão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) domingo (3) e dia 10 poderão usar as notas que obtiverem para acessar o ensino superior dentro e fora do país. As oportunidades são muitas e uma das principais condições para participar dos processos seletivos é não tirar zero na redação.

Todas as universidades federais do país usam o Enem de alguma forma, seja como processo seletivo único, seja como uma das formas de admissão. Para ingressar em instituições públicas federais, estaduais e municipais, o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que ocorre duas vezes por ano, é uma das principais formas de acesso.

Na primeira edição deste ano foram ofertadas mais de 235 mil vagas distribuídas em 129 universidades públicas de todo o país. Na segunda edição, foram mais de 59 mil vagas em 76 instituições públicas de ensino.

Algumas instituições usam a nota do Enem em processos próprios. Em 2020, a Universidade de Brasília (UnB), por exemplo, deixará de usar o Sisu, mas os estudantes continuarão podendo usar o exame como forma de ingresso.

As instituições particulares também admitem estudantes com base na nota do Enem, seja por meio de programas do governo federal, seja por processos próprios. O Programa Universidade para Todos (ProUni) oferece bolsas de estudos nessas instituições. Neste ano, foram ofertadas, no primeiro semestre, cerca de 244 mil bolsas de estudo em 1,2 mil instituições particulares de ensino. No segundo semestre, o total de bolsas foi 169 mil, em 1,1 mil instituições em todo o país.

Também com base nas notas do Enem é possível concorrer a financiamentos pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Neste ano, foram ofertadas 100 mil vagas na modalidade juro zero.

Fora do país, o Enem também pode ser usado para admissão em universidades. Em Portugal, o exame é aceito como forma de ingresso em 42 instituições de ensino.

Vantagens do Enem

O Enem, que era usado para avaliar os estudantes do ensino médio, começou em 2009 a servir para o ingresso no ensino superior, ganhando uma roupagem de vestibular. A mudança trouxe vantagens, de acordo com especialistas. Não é mais necessário pagar várias taxas de vestibular e viajar o país para ter acesso a instituições de ensino superior. 
“Antes, quando havia várias provas, elas eram muito diferentes. Até hoje faço gabarito das provas e digo, com toda certeza, que meus alunos do Rio de Janeiro, de antigamente, não tinham condições de enfrentar uma prova como a da UnB, por exemplo”, diz o coordenador pedagógico do ProEnem, plataforma online de preparação para o exame, Diego Viug. “Democratizou muito o acesso ao ensino superior”, acrescenta. 
O Enem pode, no entanto, ser aprimorado, de acordo com Marcelo Lima, vice-presidente de relações institucionais da Quero Educação, plataforma que desenvolve soluções para ajudar escolas a captarem e a manterem os alunos, Uma das mudanças é a aplicação mais de uma vez por ano.
“Se o aluno perde a data do Enem, não consegue mais fazer o exame no ano. Isso restringe o ingresso na faculdade”, diz. 
Ele defende ainda que outros elementos sejam considerados na seleção para o ensino superior. O ideal, segundo Marcelo Lima, seria o aluno fazer várias provas ao longo do ensino médio. Ele sugere também que se faça análise de nota e da vida estudantil, observar se participou de trabalhos voluntários e avaliar suas habilidades socioemocionais. O que define o critério para aprovação é ao longo do ensino médio e não uma única prova, conforme disse. 

Mudanças

Esta é a última edição do Enem inteiramente de papel. A partir do ano que vem, a prova começa a ser aplicada, ainda em versão teste, digitalmente. Até 2026, as provas deverão ser todas feitas pelo computador. Com isso, a intenção é que o exame seja aplicado mais de uma vez por ano.

O exame também deverá ser reformulado para atender ao novo ensino médio, que ainda está em fase de implementação. Pelo novo modelo, os estudantes terão uma formação comum, definida pela Base Nacional Comum Curricular, e poderão, no restante da formação, escolher uma especialização por itinerários formativos. Os itinerários são: linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e ensino técnico.

A intenção é que, quando o modelo estiver em prática, o que deverá ocorrer em 2021, o Enem também se adeque, passando a oferecer várias opções de prova para cada itinerário escolhido pelo estudante, além de avaliar a parte comum.


Morte de motociclistas aumenta de 8% para 33% em 17 anos, diz pesquisa

Imagem meramente ilustrativa
O percentual de mortes de motociclistas em acidentes de trânsito no Brasil subiu de 8,3% em 2000 para 24,8% em 2008, ano da implantação da Lei Seca, e continuou subindo, mais lentamente, até 33,4% em 2017, segundo o Boletim Proadess (Projeto de Avaliação de Desempenho do Sistema de Saúde), elaborado pelo Laboratório de Informação em Saúde (ICICT) da Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Segundo o levantamento, as regiões Norte e Nordeste apresentaram as maiores taxas de mortes em acidentes em 2017, 44,5% e 43,4%, respectivamente. Em 2000, esses índices alcançavam 13,6% e 12,1% em cada região.

O médico Josué Laguardia, pesquisador do ICICT e responsável pelo estudo, disse nesta quarta-feira (30) que vários fatores influenciam em um maior risco de morte em acidentes com motocicletas. São veículos que apresentam menor proteção para o motorista e o passageiro, do que um veículo automotor, como carro, caminhão ou ônibus, “que oferecem mais proteção do que uma moto, na qual o motorista tem maior exposição”. Segundo Laguardia, isso piora se ele não está usando capacete, luvas, botas, jaqueta adequada. “Tudo isso pode agravar o risco de um acidente ser fatal”, disse.

Laguardia acrescentou que uma via em que falta sinalização coloca em risco tanto motoristas como pedestres. A questão da velocidade e da qualidade da infraestrutura também influenciam em termos de maior risco de acidente e de lesão grave ou óbito. “É um conjunto de fatores que, inter-relacionados, pode aumentar o risco de acidente. E, no caso do motociclista, esse acidente pode ser mais grave por ele estar menos protegido. Assim como ocorre com o pedestre também”.

Gastos do SUS

A elevação da taxa de mortes em acidentes com motociclistas repercute também em termos de aumento de gastos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Josué Laguardia disse que além de ter profissionais para assistência no local do acidente e para fazer o atendimento adequado às vítimas no estabelecimento hospitalar, bem como no período de internação, os acidentados exigem muitas vezes uma equipe de profissionais para fazer sua reabilitação.
“A maior gravidade das lesões vai demandar tempo de internação, cirurgias ortopédicas com colocação de órteses ou próteses, a questão da reabilitação. Tudo isso vai demandar recursos muitas vezes públicos para esses acidentados”.
O Boletim Proadess revela que dos R$ 260 milhões gastos pelo SUS em 2017 com internações por acidentes de trânsito, em torno de 63% foram destinados a motociclistas. O percentual mais elevado está no Nordeste (75,8%) e o menor na Região Sul (50,4%). Os motociclistas representavam 40% das pessoas internadas por acidentes em 2008 e passaram a representar mais de 50% em 2017. Laguardia disse que esses gastos excluem atendimento pré internação e pós-internação.

Aumento de frota

No período 2000 a 2008, houve um aumentou em 211% na frota de motos e em 261% nas mortesde motociclistas no Brasil. No período posterior, de 2008 a 2017, esses índices caíram para 96,6% e 36,6%, respectivamente. Apesar disso, permanecem números elevados da frota de motos nas regiões Norte (163,5%) e Nordeste (167,4%) entre 2008 e 2017 e também do número de óbitos, que, entretanto, permanecem os mais altos do país (122,8% e 91,5%). Já o Sudeste teve taxa negativa de óbitos (-3,2%) no mesmo período.

De acordo com o porte dos municípios, verifica-se que a proporção de mortes de motociclistas em cidades de até 20 mil habitantes e em municípios de 20 mil a 100 mil habitantes subiu de 9,9% e 10,4%, respectivamente, em 2000, para cerca de 38% em ambos em 2017.

O Boletim Proadess destaca que a maior parte das mortes envolvendo motos abrange a população jovem entre 20 e 39 anos de idade, sendo que cerca de 45% são óbitos do sexo masculino e 35% do sexo feminino.

Com informações da Agência Brasil


Operação das polícias de PE e PB prende um foragido acusado de homicídios

A Policia Civil do município de  Iguaraci, sertão de Pernambuco, e de Campina Grande, na Paraíba, realizaram nesta quinta (31), uma operação conjunta para cumprir dois mandatos de prisão contra Robervânio de Lima Santos. Ele é acusado de ter cometido assassinatos nas duas cidades.
Robervânio de Lima Santos, alvo da operação - Foto: Ademilton Silva (Agreg Imagem)
O alvo da operação estava escondido em uma chácara no Sítio Lagoas Dantas, zona rural de Taquaritinga do Norte, agreste pernambucano. Junto com ele, foram apreendidos armas e munições.
Foto: Divulgação
Após a prisão, ele e o material apreendido foi conduzido para a delegacia de Santa Cruz do Capibaribe onde foram feitas os procedimentos jurídicos. A delegada Suelane Souto, de Campina Grande, foi uma das comandantes da ação. 

Delegada Suelane Souto, uma das responsáveis da operação - Foto: Ademilton Silva (Agreg Imagem)
Em um dos crimes cometidos por Robervânio, ele se passou por um oficial de justiça para matar o comerciante Severino do Ramos Silva, 58 anos, no distrito de Galante, zona rural de Campina Grande. Na ação, ele pediu para que as pessoas próximas a vítima se afastasse e disparou vários tiros contra o comerciante.




"Nós temos que tirar o chapéu sem dúvidas nenhuma", afirma Arimatéia sobre gestão de Edilson Tavares

O presidente da Câmara de Vereadores de Toritama, José Arimatéia (PSD), tem trilhado uma história de conquistas e de bom relacionamento político na Capital do Jeans. Em recente entrevista concedida ao programa Cidade em Foco, o vereador relatou ações desenvolvidas a frente do Poder Legislativo e comentou parceria com o Poder Executivo comandado na cidade pelo prefeito Edilson Tavares (MDB).
Foto: Divulgação
Com um bom diálogo com a gestão municipal, o vereador garante que tem conseguido realizar parcerias em prol da população de Toritama.
"Nós estamos trabalhando. Até o momento, e espero que seja até o final, temos uma boa parceria com o prefeito. Vamos lutar para que essa parceria continue, esse é o meu desejo. Estamos juntos, vamos lutar", disse.
Na oportunidade, o vereador falou sobre as obras de requalificação da Feira do Jeans e cobrou uma maior celeridade nos trabalhos.
"Mas nós contamos muito com a eficiência de Edson (Secretário de Desenvolvimento Econômico), que está a frente da pasta e espero que agora, no final do ano, estejam prontas as duas primeira ruas, como ele nos garantiu", disse.
O mesmo, que já contabiliza sete biênios como presidente do Poder Legislativo Municipal, avaliou positivamente a gestão do prefeito Edilson Tavares.
"Como um homem empreendedor, nós temos que tirar o chapéu sem dúvidas nenhuma. É um homem que vem fazendo uma revolução. Eu sempre tenho cobrado dele, para que seja mais chegado ao povo, para que assim consolide realmente a sua meta", disse.

Prefeito? - Na oportunidade, o mesmo foi questionado sobre a possibilidade de buscar uma candidatura a prefeito nas próximas eleições e afirmou.
"Se eu disser que não tenho interesse de ser prefeito, eu serei o maior mentiroso. Qual é o político que gosta da sua terra e não quer governar ela? Não sei se esse é o momento exato, nós precisamos estar no momento exato".

André de Paula - Parceiro de longa data do deputado federal André de Paula (PSD) Arimatéia destacou na oportunidade o trabalho desenvolvido pelo parlamentar.
"André um companheiro de mais de 30 anos. Ele sabe da minha palavra com ele como tem sido. Também sou grato a ele e ele já tem liberado alguns recursos para nossa cidade, isso é muito importante", disse.