.

A felicidade para Sêneca – Por Beethoven Barbosa

Lúcio Anneo Sêneca foi um eminente advogado e filósofo do império romano. Em decorrência do seu vasto repertório e de sua brilhante visão de mundo, Sêneca era muito disputado no âmbito da política, tendo em vista que diversos governantes poderosos queriam tê-lo como conselheiro ou assessor.

Ele conviveu com ilustres imperadores como Júlio Cesar e Augusto, mas também experimentou o outro extremo do império com Calígula e Nero. E foi justamente Nero que acusando Sêneca de ser um conspirador, veio a condená-lo à suicidar-se. Tal condenação foi de pronto atendida com muita serenidade por parte do filósofo em comento.

Mesmo diante dessa situação injusta, Sêneca se manteve uma pessoa calma e lúcida. Jamais demonstrou desespero ou perdeu o equilíbrio. Muito pelo contrário, foi ele próprio que se pôs a consolar os seus amigos e amparar os seus familiares. Mas como isso pôde acontecer? Como pode uma pessoa ser injustamente condenada a cometer suicídio e manter-se forte e equilibrado diante de tal contexto?

Sêneca era um filósofo adepto do estoicismo. A filosofia estoica, dentre outras coisas, prioriza a tranquilidade da alma em qualquer situação. Afirma que os prazeres que o corpo experimenta são passageiros. O eminente filósofo estoico foi coerente com o que acreditava mesmo diante da tragédia a que foi condenado, dando o exemplo prático de não perder a esperança diante da finitude da vida.

Nesse sentido, para Sêneca a felicidade é um estado de tranquilidade da alma. E essa tranquilidade da alma é chamada pelos estoicos de ataraxia. Em apertada síntese, a ataraxia consiste no esforço humano para se desapegar das paixões, dos desejos e dos defeitos, no objetivo de cada pessoa ser o que se é em sua máxima potência. Ou seja, para Sêneca, a felicidade se manifesta através da liberdade que somente uma alma tranquila e desapegada de ilusões passageiras pode usufruir.


Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso