.

Santa Cruz do Capibaribe: Moradores questionam ausência de alicerces em construção de UBS

Foto: Divulgação
Na manhã desta quinta-feira (11), populares que residem no bairro Dona Lica II contataram a nossa redação para apresentar detalhes de uma construção pública que está sendo erguida na comunidade. A obra trata-se de uma Unidade Básica de Saúde (UBS).
Foto: Divulgação
A denúncia, segundo os moradores, é de que as paredes estão sendo levantadas sem a presença dos alicerces, etapa fundamental para a segurança das construções em geral. Em imagens enviadas ao Blog fica evidente a veracidade da desconfiança quanto a sustentação das paredes.
Foto: Divulgação
"Estão fazendo sem alicerces, sem colunas, apenas com os tijolos em cima da terra. É dinheiro público, é dinheiro que está indo para o ralo e arriscando a vida da população. Eu que estou vendo a construção não tenho coragem de entrar lá para tomar uma vacina. Mas, e quem não está vendo", questionou uma das moradores que preferiu não ser identificada.
Foto: Divulgação
A construção no local se dá através de recursos oriundos do Governo Federal em parceria com o órgão gestor local. Em nota enviada ao Blog do Bruno Muniz, o engenheiro responsável pela obra falou sobre o caso:

Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Capibaribe - PE Secretaria Municipal de Saúde

Supervisão de obras
Nota resposta.

Venho por meio desta responder os questionamentos levantados segundo matéria veiculada pelo Blog Merece Destaque na data e 09 de Janeiro de 2018.Diante dos fatos apresentados, foi realizada uma visita técnica ao local onde encontra-se em construção uma Unidade de Saúde Básica no Bairro Dona Lica em nosso município, que constatou-se que a referida obra, encontra-se em seu estágio inicial, onde foi implantado o gabarito para locação das fundações da obra, que de acordo com os projetos elaborados para da construção da UBS ́s, serão realizadas na forma de sapatas rígidas, que conforme a NBR 6118/2014 – Projetos de Estruturas de Concreto – Procedimento a define sapatas como sendo: Sapatas são estruturas de volume usadas para transmitir ao terreno as cargas de fundação, no caso de fundação direta (NBR 6118/2014), as quais são tipificadas como o tipo de fundação mais recomendada para solos firmes e de boa resistência.

Tendo em vista as imagens apresentadas na matéria veiculada, o que aparece são apenas imagens das fôrmas de blocos cerâmicos de onde serão implantadas as sapatas de fundação e as vigas que de acordo com a NBR 6118/2014 - Projetos de Estruturas de Concreto – Procedimento a define vigas como sendo: Elementos lineares em que a flexão é preponderante (NBR 6118/2014) que são elementos estruturais de transmissão de cargas das lajes para os pilares que de acordo com a NBR 6118/2014 - Projetos de Estruturas de Concreto – Procedimento, e ainda assim, a referida norma define pilares como sendo: elementos lineares de eixo reto, usualmente dispostos na vertical, em que as forças normais de compressão são preponderantes. (NBR 6118/2014), ou seja, os blocos cerâmicos apresentados nas imagens não atuam como elementos estruturais ou de suporte de carga na obra.

Ainda de acordo com matéria, onde a mesma apresentou imagens de blocos cerâmicos demolidos, em contato com a empresa, a mesma alegou que alguém teria alterado, de forma equivocada, as linhas de eixo localizadas no gabarito de obra para de locação das sapatas isoladas, e ao ser detectada essa alteração, foi necessária a demolição de alguns blocos cerâmicos sem nenhum ônus ao erário público.

Com isso venho tornar público que em nenhum momento a obra está sendo construída sem a existência de elementos estruturais e de suporte aos carregamentos solicitados pela obra, os quais, são extremamente necessários para o bom desempenho da obra e das boas práticas da engenharia.Santa Cruz do Capibaribe – PE 10 de Janeiro de 2017

André Luis Bezerra Engenheiro Civil
Acad. Msc. Sc. Geotecnia - UFPE CREA 9960/PB CONFEA 160982349-4

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso