.

Transtorno de Ansiedade Social (TAS) ou Fobia Social – Por Jeysiel Marcos


O TAS é um transtorno que vem da história evolutiva do ser humano. Em um ambiente primitivo existia regras e valores de sobrevivência, ou seja, teria mais chances de sobreviver aqueles que se adaptassem melhor ao meio e buscassem um comportamento apaziguador diante do território de estranhos, sobretudo que soubesse se comportar com submissão diante de hierarquias, esta necessidade de adaptação fez se desenvolver um comportamento cuja proposta era garantir que os outros não o vissem como uma ameaça, afim de evitar disputas e violência.

Pois é, os que foram sobrevivendo foram os que conseguiram este padrão de comportamento e consequentemente foram trazendo de forma evolutiva e genética um comportamento que foi refletido em toda cultura humana. Foi nesse contexto que surgiram estas psicopatologias, junto aos componentes genéticos e as experiências de criação quando criança.

Hoje em dia o (TAS) ou Fobia Social, pode se caracterizar pelo medo de ser avaliado negativamente pelos outros de forma excessiva. Pessoas com este transtorno acreditam ser indignas, inferiores, incompetentes e entediantes. Porém isso não significa que todas as pessoas tímidas ou que já se sentiram assim alguma vez na vida, podem sofrer com este problema. 

O Transtorno de Ansiedade Social está associado também a um grande pico de ansiedade e reações físicas do corpo. Para diferenciar, vejamos o exemplo de situações tipicamente temidas:

• Ex: Sair para jantar, se aproximar de pessoas, fazer pedidos, apresentações, falar em público, festas, ser apresentado a uma pessoa nova, entrevista de emprego e outras ocasiões relacionadas.

Reações físicas:

• Ex: Nervosismo, tremores, ficar com boca seca, vermelho, suar, guaguejar ou ter um “branco”.

Estes sinais quando associados ao medo que as pessoas percebam que se sente assim, faz com que os sintomas se intensifiquem cada vez mais. Em suma, o medo de ser avaliado e criticado faz com que o sujeito evite tais situações e busque se evadir destes locais. 

A raiz deste problema está numa maneira de pensar que podemos descrever como “Foco em si mesmo excessivamente”. As pessoas que sofrem com (TAS) tendem a ter uma imagem negativa de si, o que se torna a parte mais importante de sua experiência. Por exemplo: numa festa ou ambiente com pessoas, o sujeito passa a pensar e focar no que as pessoas estão achando dele, ou seja, se sente avaliado a todo momento.

Infelizmente, ao analisar as situações de forma tão introspectiva, se perde a noção da realidade e pode haver muitas distorções de pensamentos e críticas irracionais.

Pensamentos associados ao TAS:

– Se as pessoas perceberem que estou ansioso, então perceberão que sou um fracasso
– Se eu estiver ansioso as pessoas saberão da minha ansiedade
– Eu devo sempre fazer as coisas de maneira perfeita quando estiver ao redor das outras pessoas
– É terrível não ter aprovação das outras pessoas. 

Medo de rejeição, história evolutiva da submissão a hierarquias, autoimagem e crenças sobres os outros associados a pensamentos negativos e distorcidos é uma forma de entender melhor o (TAS) ou Fobia social. Se você conhece alguém com estas dificuldades, ou você percebe que estes sintomas se encaixam no seu perfil, procure uma avaliação Psicológica e busque um tratamento sério, que busque modificar suas crenças sobre você e sobre o mundo em sua volta. Faça terapia e conheça a você mesmo! 

Por Jeysiel Marcos, Psicólogo Clínico

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso