.

2018: O ano das incertezas na politica


São grandes as expectativas para o novo ano que está chegando. 2018 trará ainda as expectativas de um período eleitoral, que promete muitas surpresas e tensões. Começando pelas incertezas a nível nacional, teremos duas situações totalmente distintas. É grande a expectativa entorno da candidatura do ex-presidente Lula (PT). Com julgamento marcado para 24 de janeiro, Lula poderá cair na Lei da Ficha Limpa, ficando assim, fora de sua 5ª disputa ao Palácio do Planalto. Neste senário, teremos uma eleição com múltiplas candidaturas e sem favoritos. O PT não tem quadros para substituir Lula, restando como alternativa, apoiar outra sigla de esquerda.

A outra situação seria a corte do TRF votar a favor de Lula, pouco provável. Neste caso, ainda poderemos ter uma eleição tumultuada, com uma candidatura por meio de liminares e de apelação ao STF, pois pelo que conhecemos o PT irá lutar até o dia da eleição, por seu maior candidato. À nível de estado também temos um quadro instável. O atual governador Paulo Câmara (PSB) está mal avaliado, sem falar que perdeu muitos aliados e terá dificuldades em sua reeleição. Mas por outro lado, a oposição também está sem rumo.

Não existe um nome de consenso que venha a unir as principais forças politicas em Pernambuco. O PT não sabe se aposta na candidatura de Marília Arraes (PT), ou se volta ao palanque do PSB em troca do apoio de Câmara a uma possível candidatura de Lula. O senador Armando Monteiro (PTB) está em campanha, porém não parece ter condições de unir as forças de oposição. O PSDB ainda não decidiu que rumo irá tomar no estado – Se lança candidato ao governo, se apoia Armando ou se volta para o governo de Paulo Câmara.

Se a nível de Brasil e de Pernambuco há incertezas, a nível municipal também não é diferente. É incerta a candidatura do prefeito Edson Vieira (PSDB) a uma vaga na Câmara Federal, pois depende do rumo do então deputado Bruno Araújo (PSDB). Assim como não sabemos em que palanque estará o deputado Diogo Moraes (PSB); se Zé Augusto será candidato ou quem será o candidato pelo grupo de oposição. Esse nome poderá ser até mesmo o de Diogo, pois se romper com Edson, precisará de um palanque na Capital da Moda, para sua reeleição.

Nos últimos dias surgiu um fator novo na política de Santa Cruz, o nome do ex-vereador Luciano Bezerra (Rede) como possível candidato a deputado federal. Vamos esperar o novo ano e com ele muitas mudanças no cenário eleitoral. E como em política o aliado de hoje poderá ser o adversário de amanha e vice versa, tudo é possível, inclusive, ficar como está. 

Por Marciel Aquino

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso