.

Prefeitos pernambucanos buscam soluções para que agências bancárias não sejam fechadas nos municípios

Criminosos ditam as regras: Poção, Iguaraci, Orocó, Cupira, Flores, Jurema, Jataúba, Riacho das Almas, Taquaritinga do Norte e Vertentes são algumas das cidades mais afetadas pelos assaltos.

Essa semana prefeitos de várias cidades de Pernambuco estiveram no Ministério Público e na Defensoria do Estado de Pernambuco onde participaram de uma reunião com representantes dos órgãos pedindo a reabertura ou manutenção de funcionamento de agências nas cidades de Flores, Iguaraci e Orocó, no Sertão do estado; e Cupira, Poção, Jurema e Riacho das Almas, no Agreste pernambucano.

A suplica dos gestores dar-se-á após o fechamento de agências bancárias devido os contantes assaltos. Apesar de não estarem inclusas na reunião, Taquaritinga do Norte, Vertentes e Jataúba correm o mesmo risco. Com o possível fechamento permanente dos bancos, a população das cidades afetadas terá que recorrer a outros municípios próximos.
Foto: Divulgação
“Já conversamos com o Banco do Brasil várias vezes, mas até agora não resolveram. É um prejuízo muito grande para a prefeitura, para os funcionários, para todo mundo. As pessoas precisam se deslocar para Caruaru, a 20 quilômetros, para tratar de questões econômicas”, reclama o prefeito de Riacho das Almas, Mário da Mota Filho. O município está sem agência do banco há um ano e seis meses.
A declaração do prefeito Mário não foi a única de insatisfação. Os prefeitos que participaram da reunião não voltaram para seus respectivos municípios satisfeitos com as declarações dos coordenadores das entidades.

Segundo o Sindicato dos Bancários de Pernambuco, 62 agências do Banco do Brasil estão fechadas no estado porque foram danificadas após assaltos.
“A resposta foi terrível, um argumento falso alegando questões de segurança. Não podemos nos conformar decisões burocratas que vêm de Brasília e não conhecem a nossa realidade”, afirma o presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso