.

Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe concede terreno a Igreja Adventista do Sétimo Dia do Neco Aragão

Foto: Assessoria de Comunicação
A prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, através de seu gestor Edson Vieira oficializou na noite desta quinta-feira (28), a autorização de um terreno para construção de uma Igreja Adventista do Sétimo Dia. O novo templo será erguido no Bairro Neco Aragão.

A área mede aproximadamente 100 metros quadrados. A concessão foi associação União Nordestina Brasileira da Igreja Adventista do Sétimo Dia, através do projeto de lei Nº 008/2017 em caráter gratuito, com prazo de em vinte anos, sendo prorrogável por igual período.
Foto: Assessoria de Comunicação
O prefeito Edson Vieira falou sobre a concessão. “Se fosse unicamente a vontade do homem já tínhamos realizado essa concessão, porém precisávamos passar por toda a burocracia para chegarmos aqui e confirmamos essa licença. Estou feliz, alegre, contente e tranquilo, porque cumprimos com aquilo que foi prometido, neste ato assinamos e entregamos o documento, a certidão que ratifica a autorização para construção da Igreja Adventista no Neco Aragão”, contou o prefeito.
Foto: Assessoria de Comunicação
“A nossa comunidade está muito satisfeita com essa ação da prefeitura, que honrou o compromisso firmado conosco. Esse consentimento não favorecerá apenas a nossa Igreja, beneficiará muita gente, pois a nossa associação não é apenas para levar o evangelho, mas tem a missão de conduzir uma esperança para população do Bairro Neco Aragão”, contou José Adriano, líder da Igreja Adventista do Sétimo Dia do Nego Aragão.  
A área transferida a igreja Adventista do Sétimo Dia, vai contemplar espaços para atividades sociais do grupo Desbravadores, terá salas para orientações e recreações de crianças e capela para realização de palestras e cultos. Pretende servir não só a comunidade do Neco Aragão, mas toda a cidade.

Conteúdo da Assessoria

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso