.

Secretaria de Saúde de Santa Cruz do Capibaribe presta contas do 2° quadrimestre de 2017

Foto: Assessoria de Comunicação
Na manhã desta quarta-feira (27) a Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Capibaribe, através da Secretaria de Saúde, realizou a prestação de contas do 2° quadrimestre de 2017, na Câmara de Vereadores.

Foram apresentados dados relacionados aos atendimentos realizados nos meses de maio a agosto. O que mais chamou atenção foi a quantidade de procedimentos em todas as unidades de saúde do município, atingindo os números de 420.129 nesses quatro meses. Dos números, 72.741 procedimentos foram da Vigilância em Saúde e 244.745 de consultas, atendimentos e acompanhamentos realizados pelas unidades espalhadas pelo município.

Os serviços de combate e fiscalização das arboviroses também foram destacadas pelo secretário de saúde, Breno Feitoza, que informou os casos de dengue clássica foram 172 notificações e apenas cinco foram confirmados. Dos exames laboratoriais foram realizados 8.509.

O SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), outro serviço que teve seus números apresentados, registrou 563 ocorrências e 84% delas são resolvidas na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) local, com o tempo médio para a realização do atendimento de aproximadamente 4 minutos e 30 segundos.

A UPA também contou com 161.799 atendimentos nesse 2° quadrimestre de 2017. Tendo como gasto mensal, algo em torno de 800 mil reais, sendo todos os recursos oriundos do município. O secretário de saúde, Breno Feitoza, comemorou todos os investimentos que são feitos pela gestão.
“Estamos cumprindo mais uma etapa de nossa prestação de contas. E desde que assumimos a gestão em 2013, temos levado ao conhecimento da população todos os serviços e as receitas, bem como as despesas que são destinadas à área. O prefeito tem levado a Saúde a sério e mesmo diante das dificuldades, tem realizado um esforço para manter o bom atendimento e funcionalidade das ações”, pontuou.
O secretário ainda frisou o compromisso da gestão em aplicar valores bem superiores aos que são exigidos por lei.
“O prefeito Edson Vieira, que escolheu a área da saúde como a bandeira de sua administração, tem cumprido com sua responsabilidade em atender os anseios da população. Não é fácil destinar quase 30% dos recursos municipais para a Saúde e apenas um prefeito preocupado com a melhoria dos serviços faz isso, e Edson tem sido esse gestor”, citou.
Investimento gerais – Os investimentos que são destinados pela Prefeitura para a área de Saúde representam 27,5% da receita municipal, que corresponde a R$ 16.831.943,19. Por lei, os investimentos devem ser de no mínimo 15%, ou seja, a gestão investe 12,5% a mais da exigência legal. Em valores, a lei determina que sejam investidos R$ 17.647.326,27 e a gestão investiu R$ 25.071.784,06, o que configura em uma diferença de R$ 7.424.457,79 a mais destinados aos serviços de Saúde Pública nesse quadrimestre.

Conteúdo da Assessoria

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso