.

Governo de Pernambuco longe de ter o controle para a segurança

Foto: Bruno Muniz (Agreg Imagem)
É dever do Estado promover segurança. Hoje, muito se fala que a situação do Brasil como um todo no âmbito da segurança é crítico, mas nem todos os estados brasileiros vivenciam números tão alarmantes quanto os nossos. Homicídios, assaltos e casos de inocentes baleados se multiplicam em municípios onde outrora o clima era, digamos, mais 'aceitável'.

Aparentemente sem diálogo com a Polícia durante a maior parte do seu mandato, Câmara (PSB) passou a fazer discretos investimentos na classe já na metade de 2017, deixando assim uma imensa lacuna que inclusive contou com troca de secretários de Defesa Social e desconfiança por parte dos aliados.

Especialistas já apontam que a questão da segurança foi o principal motivo que provocou o afastamento de prefeitos de Paulo Câmara, o que coloca o governador em uma situação delicada para as eleições do próximo ano. Até mesmos alianças impensadas em outros momentos começam a ser estudadas no intuito de manter viva a chama da reeleição para o sucessor de Eduardo Campos (falecido).

Um outro agravante são entidades que passaram a afirmar que o Governo de Pernambuco omite dados relacionados ao atual crescimento da insegurança no estado. Neste contexto, Câmara nega e sustenta que, embora haja grande clima de insegurança em Pernambuco, os dados são autênticos.

Por Bruno Muniz

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso