.

Em dois anos da gestão do Tenente-coronel Sena, GCM de Stª Cruz do Capibaribe adota nova postura

Apesar do cenário de violência crescente, esforços da GCM são notórios e resultados surgem discretamente.
Tenente-coronel Sena - Foto: Bruno Muniz (Agreg Imagem)
Em novembro de 2015 o prefeito Edson Vieira (PSDB) empossava o Major Sena como o secretário de Defesa Social de Santa Cruz do Capibaribe, ao lado do secretário-executivo Sargento Júnior. A dupla foi reempossada no início deste ano, com o segundo mandato do referido prefeito.

Em quase dois anos de atuação o Tenente-coronel Sena conseguiu aplicar consideráveis atribuições ao efetivo da Guarda Civil Municipal, grupo com quem mantém maior contato. Atualmente, por incrível que se pareça, a GCM local é uma das maiores responsáveis pela recuperação de veículos roubados no município.

No que diz respeito a não necessidade de uso de armas de fogo, o gestor de Defesa Social conseguiu aplicar táticas policiais ao contexto da ROMUT, fazendo com quê os agentes melhor administrassem situações de perigo vivenciada nas ruas.

Em tese, a GCM do município de Santa Cruz do Capibaribe ainda necessita de mais suporte para atuar, a exemplo de armamento e treinamento adequado. Porém, diante de um cenário de falta de policiamento ostensivo e aparato policial nas ruas, os agentes estão suprindo grande parte das necessidades no que diz respeito ao combate da criminalidade.
Foto: Divulgação
O Blog do Bruno Muniz conversou com especialistas em segurança pública, a exemplo do caruaruense Jailson Gadelha, professor universitário, que relatou acreditar que a gestão de uma pessoa com experiência militar pode agrega mais poder de condução a um eventual órgão de segurança.
"Neste cenário que o Blog pontua, eu acredito que sim, que a presença do referido Coronel (Sena) deu mais confiança para que a Guarda Civil Municipal pudesse realizar ações que fogem da posição de apenas cuidar do patrimônio público", ressaltou.
Apesar do ponto positivo, Jailson alerta que a função de defender a população nas ruas não pode ser atribuída de maneira fixa à Guarda Municipal.
"É necessário se destacar que guarda municipal não é polícia, não podemos confundir as coisas. Principalmente quando a guarda não possui arma para poder atuar. No mais, ações inteligentes e planejadas podem e muito favorecer a população e diminuir a criminalidade", pontuou Jailson.
Em recentes movimentações a Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe e o próprio Tenente-coronel Sena especificaram que é um desejo do órgão armar os guardas, mas que para isso todo um treinamento se faz necessário.
Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso