.

Correios em Pernambuco entra em greve por tempo indeterminado

Os trabalhadores da ECT (Empresa de Correios e Telégrafos) no estado de Pernambuco entraram em greve na última terça-feira (19) por tempo indeterminado. Foram feitas assembleias na capital pernambucana, Recife, e nas outras subsedes espalhadas pelo estado Garanhuns, Caruaru e Petrolina, sertão.

Serviços como distribuição de encomendas e correspondências e até atendimento nas agências serão afetadas com a ação. 

Nesta quarta-feira (20), o Sindicato dos Trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos em Pernambuco (SINTECT-PE) realiza piquetes (formas de pressão para completar a greve, por exemplo ficar os trabalhadores nas entradas de empresas, fábricas, ) e à tarde realizará novas assembleia para discutir novas perspectivas para a classe.
Foto: Assesseoria da SINTECT-PE
De acordo com a SINTECT-PE, diversas negociações estão sendo realizada pelo sindicato com a ECT na capital brasileira Brasília porém sem muitos avanços. 

José Rivaldo da Silva, secretário-geral da Federação dos Trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos (FENTECT), foi bastante crítico e firme em relação a ECT sobre como a empresa está tratando os trabalhadores.
“Reflexão a gente faz todos os dias nessa empresa. É melhor morrer vermelho do que viver o tempo todo amarelo e nós não vamos amarelar, entregando nossos direitos. A empresa já tinha essa proposta de retirada de direitos desde o primeiro dia. Vamos estar aqui no sábado, no domingo, qualquer dia que for necessário, mas não haverá nenhum recuo da categoria, vamos negociar na greve" criticou o secretário Rivaldo.
Além de Pernambuco, outros estados estão aderindo a greve, como Amapá, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Santa Catarina e outros.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso