.

Nutrição e Saúde Integral – "O que é que o cuscuz tem?"

(Série: comparando calorias e nutrientes)


Iniciamos o 2º semestre de nossa coluna nutricional, com uma ótima série onde veremos alimentos populares consumidos por nós no dia-a-dia. Abordaremos os nutrientes importantes presentes nestes alimentos, quantificação calórica comparativa, além de breve análise nutricional, objetivando sempre seu conhecimento prático. Como todo bom nordestino já conhece, o Cuscuz é um prato presente e inegavelmente saboroso em nosso dia-a-dia; sempre citado nas entrevistas dos meus amigos e pacientes nordestinos ganhando como número 1, em preferência de sabor e praticidade.
Imagem meramente ilustrativa
A História do cuscuz: “O cuscuz só foi trazido para o Brasil, durante a colonização dos portugueses, no século XV”. Nessa época, a produção da farinha de milho era feita de forma artesanal, quando o milho poderia ser moído. Era uma comida destinada às famílias pobres, aos escravos e também aos bandeirantes, que a consumiam junto com carne seca batida no pilão. Muitas vezes, era um prato vendido em tabuleiros pelas mulheres negras ou mercadores, além de outros quitutes. Depois, passou a ser feito industrialmente e distribuído por todo o país. O cuscuz pode ser produzido com farinha de mandioca, de arroz ou aipim, mas o milho é um dos principais elementos utilizados na preparação do cuscuz brasileiro. É consumido tanto à noite como pela manhã, com manteiga, dissolvido em sopa ou com leite de vaca. No Brasil, existem vários tipos de cuscuz, mas o tradicional é feito com farinha de milho que pode ser temperada com sal e outros ingredientes e depois disso ele é cozido no vapor. Pode-se consumir depois de pronto com leite, leite de coco, adicionar ou não açúcar, dentre outros ingredientes.”
Imagem meramente ilustrativa
Atualmente é tipicamente uma tradição em todo nordeste consumir o Cuscuz, e se difunde em diversificadas e saborosas receitas nos restaurantes e lares do Brasil inteiro, seja como acompanhamento ou prato principal. Mas então o que o Cuscuz tem em sua composição, ele é calórico, ele engorda?

Para se ter noção e você não deixar de comer o nosso delicioso cuscuz devido ao terrorismo que fazem por aí nas “mídias fitness”, ou “blogueiras que não entendem da ciência da nutrição”, 1 xícara de cuscuz equivale a cerca de 176 calorias, ou seja, a nível de comparação calórica temos como exemplo que 1 xícara de arroz integral possui cerca de 210 calorias, porém o que está em jogo na verdadeira análise nutricional não são apenas as calorias que engordam (no seu excesso), mas os demais nutrientes presentes ou não e um pouco mais de proteínas, com 6 gramas ao invés das 5 gramas de proteínas do arroz integral. Entretanto, o arroz integral oferece mais vitaminas e minerais essenciais como o magnésio, vitamina B6, fósforo, tiamina, niacina, zinco, ferro, entre outros fazendo com que o arroz integral seja nutricionalmente superior ao cuscuz.
Imagem meramente ilustrativa
A quantidade em excesso logicamente engorda e eleva o índice glicêmico sanguíneo, assim como tantos outros alimentos, o que em patologias como o Diabetes deve ser acompanhado pelo Nutricionista seu consumo. Mas o cuscuz pode SIM fazer parte de um plano alimentar saudável, desde que consumido de forma regular, em quantidade equilibrada e alternada. Uma dica importante, é que você pode acrescentar fibras e nutrientes saudáveis à massa, como: aveia, farinha de linhaça, temperos naturais como coentro, orégano, além de tomate, verduras, legumes e diversos outros ingredientes.

Voltaremos tão logo, fique atento ao Blog do Bruno, com a continuação desta série de Alimentos e Nutrição! Até as próximas colunas, dúvidas nos enviem por e-mail ou nos procurem em nosso atendimento clínico!

Nutricionista Helder Viegas
CRN6 10289 - Especialista em Nutrição Clínica
Especialista em Fitoterapia e Suplementação Esportiva
Atende na Clínica Sant’Anna (3731-4267) e na Clinn Sta Cruz (3731-3405)
Contato e dúvidas: helderviegas1@hotmail.com

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso