.

Santa Cruz do Capibaribe está entre as cidades que correm risco de sofrer com um novo surto de dengue, zika e chikungunya

4º Levantamento de Índice Rápido apontou que ao todo 153 municípios podem sofrer com proliferação do Aedes argypti
Imagem meramente ilustrativa
O 4º Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), que monitora a quantidade de imóveis com a presença de larvas do mosquito, mostra que 153 municípios pernambucanos estão em situação de risco elevado para transmissão de arboviroses, como dengue, zika e chikungunya. Isso representa 83% de todo o estado. Doze cidades ainda não informaram o resultado das inspeções.

De acordo com os dados do 4º ciclo, coletados até sábado (15) pela Secretaria de Saúde, 85 cidades estão em risco de surto e 68 encontram-se em situação de alerta. Dezenove municípios têm dados satisfatórios. Os números foram divulgados nesta quinta-feira (20).

Na quarta-feira (12), o complemento do 3º levantamento feito pela Secretaria de Saúde apontou problemas em 163 localidades. O levantamento anterior, no entanto, só não contou com dados de duas cidades: Tracunhaém, na Mata Norte, e Venturosa, no Agreste.

Doenças

Em 2017, Pernambuco notificou 10.044 casos de dengue. Segundo o estado, houve uma redução de 90.8% em relação ao ano passado. Foram registrados, ainda, 2.966 casos de chikungunya, o que representa redução de 94,9%. A Secretaria de Saúde notificou também 429 ocorrências de zika, o que significa uma diminuição de 96%.

Mesmo com a queda das notificações de arboviroses, em relação a 2016, o governo ressalta a importância da vigilância. A técnica do Programa de Controle das Arboviroses da Secretaria Estadual de Saúde (SES) Daniela Bandeira justificou que houve um leve aumento dos registros, nos últimos levantamentos. Para ela, é preciso chamar a atenção dos gestores municipais e da população para que as ações de controle continuem sendo realizadas normalmente.

Veja a lista de cidades que não informaram índice de infestação:

Buíque
Camaragibe
Chã Grande
Côrtes
Gravatá
Igarassu
Manari
Paulista
Pedra
São João
Venturosa
Vitória de Santo Antão

Agreste

No Agreste de Pernambuco praticamente todas as cidades estão em situação de risco, dentre elas os municípios de Toritama, Santa Cruz do Capibaribe, Brejo da Madre de Deus, Taquaritinga do Norte e Jataúba.

Saiba como eliminar os focos

– Mantenha bem tampados caixas d’água, jarras, cisternas, poços ou qualquer outro reservatório de água.
– Mantenha as lixeiras tampadas e secas. Nunca jogue lixo em terrenos baldios.
– Coloque no lixo todo objeto que possa acumular água. O lixo deve ser colocado em sacos plásticos bem fechados.
– Lave os bebedouros de animais com uma bucha pelo menos uma vez por semana e troque a água todos os dias.
– Cubra e guarde os pneus em locais secos, protegidos das chuvas.
– Guarde as garrafas secas de cabeça para baixo e não deixe no quintal objetos que acumulem água.
– Encha os pratinhos de plantas com areia.
– Retire a água acumulada sobre a laje.
– Mantenha as calhas d’água limpas.

Com informações do G1

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso