.

Prédio desaba e deixa feridos em Garanhuns

Conjunto possui três apartamentos nos mesmos moldes
Foto: Divulgação
Um prédio de três andares localizado na Rua Capitão João Paes no bairro Aluísio Pinto em Garanhuns, desabou nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira (10). De acordo com o Corpo de Bombeiros, existiam no momento do acidente quatro pessoas no local, sendo que duas já foram socorridas e outras duas permanecem sobre os escombros.

Testemunhos de moradores do próprio local, constataram que o apartamento já enfrentava alguns problemas estruturais, sendo que houve até a percepção de que o local balançava. Um dos moradores identificado por José Tavares, relatou que não estava no local devido a uma viagem, e ressaltou que engenheiros da Prefeitura Municipal teria ido ao local e não teria identificado problemas.

A equipe do Corpo de Bombeiros, Samu, Defesa Civil e Polícia Militar trabalham no local para retirar as vítimas que ainda se encontram soterradas. Das quatros vítimas, duas teriam sido socorridas, mãe e filha recém-nascida. Outras duas vítimas: Antônio Arcoverde (32 anos) e um idoso chamado Edval Soares da Silva (66 anos) ainda não foram localizados.

Segundo o Corpo de Bombeiros, as causas do acidente ainda são desconhecidas. A equipe permanece no local para auxiliar as vítimas.

À TV Globo, a Polícia Civil de Pernambuco informou que o delegado Patrick Allen irá investigar o caso. 
"Trata-se de uma ação pública incondicionada, quando o Estado tem obrigação de investigar, independente de representação (não precisa prestar queixa)", disse por meio de nota.
Segundo a polícia, "perícias que irão verificar o motivo do desabamento, que só inicia quando a equipe de resgate finaliza o trabalho. O delegado deve ouvir testemunhas, responsáveis pela construção do prédio, verificar documentação na prefeitura, para avaliar se houve negligência, imperícia ou imprudência".

Com informações do G1 Pernambuco

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso