.

Imensas filas em bancos de Stª Cruz do Capibaribe transparecem falta de estrutura para com os consumidores

Agência do Branco do Brasil é a campeã de reclamações com o maior número de clientes e apenas uma unidade na cidade
Foto: Luciene Cordeiro
É comum que nos dias atuais as agências bancárias do estado de Pernambuco enfrentem problemas com o acúmulo de demandas e superlotação em dias de pagamento, a exemplo de aposentadorias e folhas salariais. No município de Santa Cruz do Capibaribe, cidade com mais de 100 mil habitantes e que possui apenas uma agência do Banco do Brasil (a com o maior número de reclamações por parte dos clientes), o problema se eleva ainda mais em dias em que ocorre a popular feira do Moda Center Santa Cruz.

Em um registro feito na referida agência nesta segunda-feira (03), a educadora Luciene Cordeiro relatou uma situação vivenciada por milhares de clientes e que reflete diretamente o descaso com os consumidores que se agrava com o passar dos anos.
"Hoje dia 03/07/2027, em pleno dia de feira na 'Capital da Moda', a falta de respeito com os cidadãos que necessitam dos serviços bancários do Banco do Brasil, amargam uma triste realidade. Hoje presenciei a angústia daqueles que estavam nas filas gigantes, dos 10 caixas eletrônicos da agência, apenas 03 caixas estavam funcionando. Autoridades de Santa Cruz, acordem! Façam uma intervenção, isso é um absurdo! Cadê a Lei municipal que garante ao cidadão o tempo máximo de espera em 30 minutos", indagou a professora.
Além dos problemas com imensas filas e liberação de senhas para atendimento, os consumidores também sofrem com os caixas eletrônicos danificados ou fora de sistema. Para situações como estas os usuários das agências, sejam quais forem, podem acionar o Procon local através do fone (81) 3731.0313.

Comentários pelo Facebook
0 Comentários pelo Blog

Ao escrever seu comentário, certifique-se que o mesmo não possui palavras ofensivas (palavrões), calúnia e difamação contra ninguém, pois, caso haja, ele poderá ser banido por nossos moderadores, desejando manter a ordem e respeito a usuários e terceiros citados nas publicações.

Para mais informações consulte as nossas Políticas de Uso